Câmara de Itapoá adota sistema operacional Linux, gera mais economia com licenças de softwares proprietários e anuncia novidades Imprimir E-mail
Política
Seg, 05 de Abril de 2010 12:27

Após adotar a utilização da ferramenta de escritório BrOffice.org no mês de junho de 2009, conforme matéria publicada no DI, passados 10 meses de adaptação da nova ferramenta, o Setor de Informática da Câmara de Itapoá anuncia mais um importante passo na consolidação de sua política de software livre.


Com o início da gestão do Presidente Joarez Antônio Santin, uma nova postura no que se refere à transparência administrativa e legislativa foi adotada na Câmara de Itapoá, conta o Diretor Geral Luis Carlos Zagonel.


Com apoio e liberdade de atuação, o setor de informática se dedicou na implementação do site da Câmara de Itapoá, adoção dos softwares livres BrOffice e Linux Ubuntu, instalação de um robusto servidor de arquivos contendo o Processo Legislativo de Itapoá em formato digital, configuração do servidor com todas as gravações do Plenário, atualização e manutenção das estações de trabalho, entre outras importantes melhorias. As ações foram pautadas pelo princípio da economicidade e transparência administrativa.


E o que muda para o munícipe?


Site da Câmara de Itapoá – Transparência administrativa e legislativa

No site da Câmara de Itapoá (www.camaraitapoa.sc.gov.br) é possível consultar todas as Atas oficiais das Sessões Ordinárias, Extraordinárias e das Reuniões das Comissões Permanentes. As Atas ficam disponíveis logo após serem aprovadas pelos vereadores. Além disso, os munícipes podem conferir no site, a Pauta das Sessões Ordinárias realizadas todas as Segundas-Feiras a partir das 19h.


Outro importante recurso do site é a possibilidade de consulta de todas as Leis Ordinárias e Complementares de Itapoá, Lei Orgânica do Município e Regimento Interno da Câmara de Itapoá devidamente atualizado. Também é possível consultar a Agenda da Câmara e ficar informado de todos os eventos realizados nas dependências da Casa. E por último, o site oferece a possibilidade dos munícipes entrarem em contato enviando uma mensagem para qualquer vereador ou funcionário, que prontamente será encaminhado e atendido o mais rápido possível.


Servidor de Arquivo do Processo Legislativo - Todos os documentos digitalizados

A organização dos arquivos e documentos produzidos pela Câmara de Itapoá, e também os documentos recebidos do Poder Executivo, ficam disponíveis na rede interna, e são guardados em formato digital. A idéia é basicamente a seguinte: Todos os documentos que tramitam na Câmara Municipal ficam agrupados num único computador-servidor, em formato digital, e esse computador oferece consulta para todos os vereadores e funcionários em modo leitura. Esses arquivos digitais são devidamente padronizados para garantir níveis satisfatórios de produção e principalmente segurança. Dessa forma os vereadores podem consultar facilmente todos os documentos da Casa, dando produtividade nos trabalhos legislativos, e diminuindo a quantidade de cópias impressas.


Com esse recurso, os vereadores podem acessar qualquer documento, inclusive Projetos de Lei do Executivo, sem a necessidade de imprimir os documentos, e dessa forma gerando substancial economia de papel e toner de impressora. Em breve, essa possibilidade de consulta também estará disponível no site da Câmara. A ideia é que todos os documentos produzido na Câmara ou de interesse do Poder Legislativo, fiquem à disposição no site da Câmara, e possam ser facilmente acessado por qualquer munícipe, salvo os documentos pessoais impedidos de divulgação por Lei.


Servidor de Gravação do Plenário – Arquivos de Áudio

O servidor de gravação serve para guardar as gravações de qualquer Reunião, Sessão, ou outra atividade oficial realizada no Plenário da Câmara de Itapoá. Após o término das gravações, é gerado um arquivo de áudio, que fica guardado em um robusto servidor. Dessa forma, o munícipe que quiser uma cópia da gravação de qualquer reunião oficial realizada no plenário da Câmara, após formalizar seu pedido junto à recepção da Câmara e mediante aprovação do Presidente, pode obter o arquivo em áudio.

A importância do servidor está na proteção dos arquivos para eventuais falhas de sistemas e perdas de dados. Com procedimentos técnicos adequados, esses arquivos ficam 100% protegidos. Além disso, esse procedimento garante a possibilidade de funcionários e vereadores ouvirem as gravações em qualquer computador da Casa, seja para realizar trabalhos administrativos, ou para material político.


Manutenção dos Computadores

Após um início de gestão conturbado, devido a problemas com o funcionamento dos computadores e arquivos desencontrados, pode-se considerar uma situação bem melhor. Passado 1 ano e 3 meses,  o setor de informática estabilizou o funcionamento dos computadores, possibilitando maior produtividades dos setores administrativos e legislativos, salvo eventuais falhas pontuais devido a natural depreciação dos equipamentos de informática, que são prontamente solucionados.

Adoção de Software Livre BrOffice.org e Sistema Operacional Linux Ubuntu

O grande avanço na Câmara de Itapoá fica por conta da adoção do sistema operacional livre. A política de adoção de sistemas livres está em sintonia com a mais moderna cultura organizacional da administração pública. Além da economia com o não pagamento das licenças Microsoft, o sistema operacional Linux Ubuntu oferece grande desempenho e atende perfeitamente as necessidades dos funcionários e de todos os vereadores.

A Câmara de Itapoá, respeitando a sua proporcionalidade, pode ser considerada como referência nacional na adotação do sistema operacional Linux. A diferença fica por conta da adoção além do setor administrativo, do apoio e utilização também por todos os vereadores.

Como já mencionado, além dos funcionários, todos os vereadores utilizam o sistema operacional Linux Ubuntu. Isso demonstra o apreço dos vereadores de Itapoá pelo princípio da economicidade, e por entenderem se tratar de uma importante política de desenvolvimento de tecnologia regional.

O dinheiro pago na compra de uma licença proprietária (Microsoft) vai para os EUA, e não oportuniza o desenvolvimento tecnológico regional. Sabiamente, todos os vereadores tomaram frente nessa causa, após os devidos esclarecimentos, e estão usando e difundindo o sistema livre.


Informações: Câmara Municipal de Itapoá-SC


Confira o vídeo com os recursos oferecidos no site www.camaraitapoa.sc.gov.br e nos servidores da Câmara de Itapoá.

Dim lights Embed Embed this video on your site

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar