Comitiva de Vereadores busca solução em Joinville, para problemas de atendimento do Banco do Brasil em Itapoá Imprimir E-mail
Política
Sex, 26 de Fevereiro de 2010 08:00

Uma comitiva de vereadores de Itapoá está em Joinville para discutir as condições no atendimento da agência bancária do Banco do Brasil, antigo BESC, de Itapoá. A comitiva foi idealizada na 1ª Sessão Ordinária, apoiada por unanimidade entre os Edis. Segundo os Vereadores, a formação de uma comitiva reforça o apelo por uma solução, junto ao Superintendente Geral do BB, na região de Joinville.

 

O objetivo da comitiva é garantir a realização de uma reforma externa e interna na sede da agência, a instalação de climatizadores e, principalmente, a disponibilização de mais funcionários para atender à população, diminuindo o tempo de espera.


Em Itapoá, a agência do Banco do Brasil (BB 5439-9) funciona na Avenida André Rodrigues de Freitas, em Itapema do Norte, e responde por aproximadamente 1.600 contas ativas, entre pessoas físicas e jurídicas.

 

A Lei Municipal Nº. 195/2008 de 13 de agosto de 2008, que dispõe sobre o tempo de espera para atendimento aos usuários dos serviços prestados pelas empresas públicas, concessionárias de serviço público, sociedades de economia mista municipal, estadual e federal, localizadas no município de Itapoá, não vem sendo respeitada. Conforme essa lei, o tempo de espera não pode superar 20 minutos em dias normais e 30 minutos em vésperas e após feriados prolongados.

Além disso, a mesma lei obriga que tais instituições façam uso de sistema de atendimento com senhas, o que só é visto em alguns casos, mas não para o atendimento dos caixas. Existem, ainda, outras questões que a Lei abrange e que, na prática, não são contempladas. Conheça os seus direitos contemplados pela Lei Municipal 195/2008, clicando aqui.

 

O problema no tempo de espera da agência do Banco do Brasil é antigo, conforme matéria publicada no dia 9 de maio de 2009 e matéria publicada no dia 9 de janeiro de 2010. O banco apresenta demora no atendimento durante todo o ano, mas é na alta temporada que o tempo de atendimento exorbita o limite de tolerância da população.


 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar