Projetos e ações são apresentados aos conselheiros regionais do Norte Imprimir E-mail
Política
Sex, 11 de Dezembro de 2009 11:32

Na presença do novo diretor do Fórum da Comarca de Joinville, Dr. Davidson Jahh Mello; do presidente eleito da OAB de Joinville para a gestão de 2010/2012, Miguel Teixeira; de prefeitos, presidentes de Câmaras de Vereadores, conselheiros e lideranças da região, aconteceu na quinta-feira (10), a última reunião do Conselho de Desenvolvimento Regional (CDR) – Joinville.



Entre os temas destacados estão as atividades da Cidasc - Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina na região Norte, que completa no ano que vem, 30 anos de fundação. Segundo o gerente regional do órgão, Fernando Rothbarth, a Cidasc possui um total de 1.300 funcionários e atua na proteção da saúde animal e vegetal. “Santa Catarina é o único Estado brasileiro que não possui incidência da febre aftosa, sem vacinação, em seus animais”, destaca. Ele comentou que existem barreiras sanitárias fixas e móveis nas divisas com os Estados vizinhos para manter essas condições privilegiadas.

“Todo bovino em SC tem que ter um brinco de identificação, caso contrário será considerado clandestino e é abatido”, garante o gerente. Todos os produtos de origem animal precisam ter inspeção, como por exemplo carne, leite, mel, ovos e outros. Em sua explanação, ele lembrou o problema da Sigatoka Negra, ocorrido em 2004, no cultivo de banana na região. “Na ocasião, os agricultores tiveram que se cadastrar na Cidasc para que fosse elaborado um controle e conseguisse novamente retornar com um mercado mais forte, como efetivamente ocorreu”, recorda. As regiões de Florianópolis, Concórdia e Joinville possuem laboratórios para análise de diversos tipos de grãos ou animais.

A Cidasc possui três equipamentos de dragagem atuando em SC. O secretário de Estado de Desenvolvimento Regional – Joinville, Manoel Mendonça, explicou que um dos equipamentos está em Balneário Barra do Sul, realizando o desassoreamento da Boca da Barra. “Outro destaque é Terminal Graneleiro localizado no Porto de São Francisco do Sul e todos os produtos que saem dali passam pelos corredores de exportação da Cidasc”, frisa Mendonça.

Durante a reunião, nove empresas se habilitaram aos incentivos fiscais do Prodec e Pró-Emprego na região Norte e receberam aprovação dos integrantes do Conselho de Desenvolvimento Regional. O próximo passo é o encaminhamento da documentação dessas empresas para Secretaria da Fazenda e de Desenvolvimento Econômico para avaliação técnica.

Na oportunidade, aconteceu a apresentação dos projetos da SDR-Joinville classificados na Chamada Pública nº 12/2009, promovido pela Fapesc. Foram aprovados vários projetos que receberão apoio financeiro para sua viabilização. Entre eles está o projeto “Caracterização ambiental das nascentes da bacia hidrográfica do Rio Cachoeira”; Implantação do Parque de Inovação Tecnológica da Região de Joinville; “Avaliação de crescimento de robalo em tanques-rede nas comunidades pesqueiras dos municípios de entorno do complexo estuarino, baía da Babitonga”; Além destes, também foram selecionados os projetos denominados de “Estudo básico de implantação do parque tecnológico de Joinville” e “Desenvolvimento de berçários superintensivos de camarões marinhos em sistemas de bioflocos”.

Ainda na reunião do Conselho de Desenvolvimento Regional, aconteceu a assinatura de vários convênios para entidades e prefeituras da região Norte catarinense. Dentre os convênios, está o desassoreamento do Rio Parati, na localidade do Itinga, em Araquari. O investimento totaliza R$ 60.668,38, sendo R$ 51.568,02 provenientes da SDR-Joinville e o restante (R$ 9.100,36) é contrapartida do município. De acordo com o secretário Manoel Mendonça, o objetivo da obra de desassoreamento no Rio Parati é prevenir contra enchentes naquele município.

Outro convênio assinado refere-se à recuperação de trechos viários no município de Itapoá, por meio de concreto usinado à quente e de saibro. Os investimentos somam R$ 756 mil, do qual a SDR-Joinville repassará R$ 600 mil e a Prefeitura terá contrapartida de R$ 156 mil. Já duas entidades de Garuva receberam recursos de R$ 4 mil cada uma. A Associação dos Idosos de Garuva e a Ação Social Nossa Senhora dos Pobres de Garuva vão utilizar o recurso para a manutenção de projetos desenvolvidos por estas duas instituições beneficentes.

As informações são de Thiago Dias, Assessor de Imprensa da SDR Joinville.

 

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar