Comissão para estudos da erosão costeira de Itapoá divulga em reunião, documento confeccionado pelo professor Angulo Imprimir E-mail
Política
Sex, 30 de Outubro de 2009 00:28

Na corrente semana, a Comissão Especial para estudos e acompanhamento da erosão costeira de Itapoá, composta pelos Vereadores Daniel Weber, Izaque Goes, Jeferson Garcia, Marcelo Tessaro e Valdecir de Souza, realizou uma reunião, na Câmara Municipal, com o objetivo de dar publicidade ao documento confeccionado pelo Professor Rodolfo José Angulo acerca do assunto.


Acompanhando tal reunião, estavam presentes, além dos Vereadores que fazem parte da referida Comissão, a Procuradora Jurídica do Legislativo Dra. Marta Regina Bedin, o Procurador Jurídico da Prefeitura Dr. Marlon Roberto Neuber, o Diretor do Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura Sr. Paulo Bello, o Presidente da Fundação Pró-Itapoá Sr. Renato Goldschimidt, o Presidente da ADEA (Associação de Defesa e Educação Ambiental) Sr. Werney Serafini, o Presidente da ACITA (Associação dos Corretores de Imóveis de Itapoá) Sr. Rodrigo Lopes de Oliveira, Dr. Bruno Afonso Rodrigo.

Na ocasião, o Presidente da Comissão, Vereador Valdecir de Souza, disse que o documento em questão apresentava subsídios para a confecção de um termo de compromisso entre os portos de São Francisco do Sul e de Itapoá, e a Prefeitura de Itapoá, referente à utilização de areia de dragagem para minimizar o problema da erosão costeira no Município.

O documento expôs considerações acerca da erosão costeira em Itapoá ter sido originada pela dragagem do canal de acesso ao Porto de São Francisco do Sul, onde o Professor Angulo afirmou que essa é uma hipótese com grandes evidências que a confirmam.

Ao final, o referido documento, sugeriu que o termo de compromisso a ser confeccionado consistiria em, emergencialmente, garantir que a areia a ser dragada seja utilizada para repor as perdas ocorridas nas praias de Itapoá e, ainda, garantir que sejam realizados os projetos e obras de alimentação (engorda da praia) para resolver o problema de erosão costeira do Município.

Com esse documento em mãos, a Comissão, juntamente com a assessoria jurídica do Legislativo e do Executivo, farão um termo de compromisso a ser firmado entre os dois portos e o Município.

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar