Servidores de Itapoá fazem paralisação e decidem aceitar nova proposta do governo municipal Imprimir E-mail
Política
Qua, 07 de Maio de 2014 16:48

servidores em greveOs trabalhadores do serviço municipal de Itapoá realizaram, pela primeira vez, uma paralisação de seus trabalhos. A atividade dessa terça-feira (06) contou com cerca de 200 funcionários em frente à Prefeitura. Eles cobraram avanços na contraproposta do poder Executivo, rejeitada pela categoria dia 30. Com o movimento, o reajuste salarial será de 10% (sendo 5,6% já concedidos na data-base de janeiro e 4,4% de aumento real referente a 1º de maio). Será criada nas próximas semanas uma comissão para preparar o novo Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS). Além disso, foram mantidas as demais respostas do governo na primeira contraproposta, de 28 de abril, como a aprovação do novo Estatuto dos Servidores. O dia da paralisação será abonado, sem prejuízo algum.

A concentração de hoje começou às 9 horas. Em seguida, foi realizada uma assembleia dos servidores. Vários trabalhadores, moradores e até jovens estudantes falaram ao microfone. Eles pediram para o prefeito Sérgio Aguiar (PMDB) atender às cobranças dos manifestantes.

Do gabinete do chefe do Executivo, a equipe de governo ouvia atentamente às reclamações, palavras de ordem e reflexões dos manifestantes. Recebida a comissão do Sinsej, foram debatidas alternativas para atender o desejo dos funcionários.

A nova proposta da administração foi apresentada e debatida pela assembleia. A categoria aprovou os termos formulados, com quatro condições.

1º Os servidores escolherão os membros da comissão que irá formular o novo PCCS.

2º O documento acima deve ter sua versão final apresentada até setembro, para análise da categoria.

3º Em 15 dias, o novo Estatuto dos Servidores deve ser enviado como projeto de lei para a Câmara de Vereadores.

4º Para garantir o cumprimento dos termos do acordo da Campanha Salarial, os servidores de Itapoá continuarão em Estado de Greve.

Ao encerrar a assembleia, o presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter, fez questão de enfatizar a importância do momento. “Quem está aqui venceu o medo e a descrença. Quando voltarem para os locais de trabalho, poderão olhar nos olhos de cada colega e falar: ‘faltou você’; ‘podíamos ter conquistado mais contigo’. Isso os ajudará a entenderem que a participação deles é fundamental”, destacou.

Fonte: SINSEJ. Crédito de foto: Johannes Halter/Sinsej

Matérias relacionadas:

- Servidores municipais aprovam paralisação para a próxima terça-feira (06)

- Estado de greve dos servidores públicos municipais de Itapoá aprovado em assembleia geral

- Servidores de Itapoá ainda sem respostas

- Servidores de Itapoá cobram promessas do Prefeito Sérgio Ferreira de Aguiar

- Assembleias do Sinsej iniciam Campanha Salarial 2014

- Nova assembleia do Sinsej discutirá Estatuto dos Servidores de Itapoá

- Servidores municipais de Joinville, Garuva e Itapoá têm assembleia hoje

- Reivindicações dos servidores públicos municipais de Itapoá têm resposta da Prefeitura

- Aprovada a pauta de reivindicações dos servidores públicos municipais de Itapoá

- Após manifestação, prefeito de Itapoá marca audiência com o sindicato

- Prefeitura inaugura nova sede e sindicato promove manifestação

- Itapoá aprovou pauta de reivindicações na primeira assembleia do Sinsej no Município

- Sinsej estende base para Garuva e Itapoá

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar