Servidores municipais aprovam paralisação para a próxima terça-feira (06) Imprimir E-mail
Política
Qua, 30 de Abril de 2014 23:58

Na noite desta quarta-feira (30), cerca de 150 servidores municipais de Itapoá participaram da assembleia geral organizada pelo Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville, Garuva e Itapoá (SINSEJ). Os trabalhadores rejeitaram a proposta apresentada pelo prefeito Sérgio Aguiar (PMDB) que previa um aumento real de 3% e aprovaram a paralisação no dia 06 de maio, numa terça-feira. Além disso, os trabalhadores organizarão uma mobilização em frente a Prefeitura de Itapoá, para reivindicar melhores condições de trabalho e aumento salarial.

A reunião teve inicio às 19h15min, no plenário da Câmara Municipal de Itapoá. O presidente do SINSEJ Ulrich Beathalter fez a abertura do evento, e apresentou a proposta do Governo Municipal.

Na sequência, o vice-presidente do SINSEJ Tarcísio Tomazoni Junior destacou a importância da luta dos trabalhadores por melhores condições de trabalho e de remuneração.

Diversos servidores municipais de Itapoá participaram do evento, e levantaram questões, tais como a incorporação das gratificações dos servidores da secretaria de saúde, a questão do vale refeição para o pessoal das obras, a incorporação da regência de classe do magistério, questões relacionadas com o Instituto de Previdência dos Servidores Municipais (IPESI) e principalmente o valor irrisório de apenas 3% de aumento real oferecido pelo prefeito Sérgio Aguiar (PMDB). “Trabalho há 22 anos na rede municipal de ensino. Enfrentei muitos desafios e precariedades de infraestrutura para conseguir lecionar e educar muitos jovens. No começo tudo era muito difícil. Agora que o município aumentou a arrecadação com as diversas empresas que estão se instalando na nossa cidade é razoável que os servidores tenham um reajuste adequado", comenta uma professora da rede municipal de ensino.


Após deliberação dos pleitos, os trabalhadores votaram contrários à proposta apresentada pelo prefeito Sérgio Aguiar (PMDB) e foram favorável em realizar 01 (um) dia de paralisação geral. Do total dos presentes, apenas 1 (uma) servidora manfestou-se contrária para a paralização.


Foi estabelecido que no dia 06 de maio nenhum servidor deverá marcar o ponto. Também ficou estabelecido que há uma possíbilidade de greve geral por tempo indeterminado, conforme o andamento das negociações.

Até o dia 06 de maio o SINSEJ buscará manter as negociações com o Governo Municipal de Itapoá, com base na pauta de reivindicações da categoria.


Do Diário de Itapoá.

Matérias relacionadas:

- Estado de greve dos servidores públicos municipais de Itapoá aprovado em assembleia geral

- Servidores de Itapoá ainda sem respostas

- Servidores de Itapoá cobram promessas do Prefeito Sérgio Ferreira de Aguiar

- Assembleias do Sinsej iniciam Campanha Salarial 2014

- Nova assembleia do Sinsej discutirá Estatuto dos Servidores de Itapoá

- Servidores municipais de Joinville, Garuva e Itapoá têm assembleia hoje

- Reivindicações dos servidores públicos municipais de Itapoá têm resposta da Prefeitura

- Aprovada a pauta de reivindicações dos servidores públicos municipais de Itapoá

- Após manifestação, prefeito de Itapoá marca audiência com o sindicato

- Prefeitura inaugura nova sede e sindicato promove manifestação

- Itapoá aprovou pauta de reivindicações na primeira assembleia do Sinsej no Município

- Sinsej estende base para Garuva e Itapoá

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar