Governador Raimundo Colombo e demais autoridades inauguram SC-415 Imprimir E-mail
Política
Sex, 20 de Janeiro de 2012 16:47

Contando com a presença do Governador Raimundo Colombo, do Senador Luis Henrique da Silveira, do Prefeito Ervino Sperandio e demais autoridades, foi inaugurada na manhã desta sexta-feira (20), em Itapoá, a rodovia SC-415. Na ocasião, o Deputado Estadual Kennedy Nunes apresentou o Projeto de Lei para nomear a SC-415 como Pedro Ivo Campos, em homenagem ao ex-governador de Santa Catarina.


Itapoá agora tem um acesso próprio com a inauguração da SC-415. O evento, prestigiado por políticos das esferas municipal, estadual e federal, pela comunidade e pela imprensa, iniciou com a solenidade de inauguração da rodovia no Trevo do Barreiro, que faz a ligação com a Estrada da Jaca até o Porto Itapoá, seguido de visitação às instalações do terminal e almoço de confraternização no Restaurante Pérola.


Vídeo completo da solenidade

Dim lights Embed Embed this video on your site


Porto Itapoá espera aumentar ainda mais a sua capacidade de operação


Representando o Porto Itapoá, oGovernador Raimundo Colombo e Senador Luis Henrique da Silveira visitam o Porto Itapoá diretor superintendente, Patrício Júnior afirmou que “este é um marco para a cidade de Itapoá e para toda Santa Catarina, que já é o segundo maior pólo logístico do país, rumo ao primeiro lugar”. Seguiram-se as palavras do prefeito Ervino Esperandio, do secretário de Desenvolvimento Regional, Braulio Barbosa, do deputado Estadual, Kennedy Nunes - do qual foi a proposta de nomear a rodovia Pedro Ivo Campos, em homenagem ao ex-governador de Santa Catarina -, do deputado Federal, Mauro Mariani, do secretário de Infraestrutura do Estado, Valdir Cobalchini e do senador e ex-governador Luiz Henrique da Silveira, responsável pelo início das obras da rodovia.


Após a inauguração, o governador Raimundo Colombo e o senador Luiz Henrique da Silveira visitaram o Porto Itapoá e subiram até a cabine de comando de um dos portêineres, há 60 metros de altura, para acompanhar a operação de movimentação de carga no cais do Porto.


O governador Raimundo Colombo fez questão de enaltecer a visão empreendedora de Hildo e Odelir Battistella – presentes no evento – na construção do Porto Itapoá. “São ações integradas entre os empreendimentos públicos e privados que trazem desenvolvimento ao nosso Estado e fazem com que Santa Catarina cresça a níveis superiores ao resto do país, levando desenvolvimento e geração de renda a nossa população”, afirmou o governador.


A SC-415 faz a ligação do Porto Itapoá à BR-101, passando por Garuva, e é o primeiro acesso independente do município que até o momento dependia de uma rodovia do Paraná. Desde setembro do ano passado, mesmo com alguns trechos ainda sem asfalto, os caminhões com destino ao Porto já trafegavam pela rodovia. Agora, todos os 27,7 Km estão prontos.


Com o acesso completamente asfaltado, o Porto Itapoá espera aumentar ainda mais a sua capacidade de operação dos atuais 10 mil contêineres/mês para 30 mil contêineres/mês até o final deste ano. Um motivo a mais para comemorar, já que o Porto Itapoá terminou 2011 quebrando recordes de produtividade e desempenho, podendo ser considerado atualmente o mais ágil e eficiente do Brasil.


No mês de dezembro, o Porto Itapoá alcançou a melhor performance operacional entre os terminais portuários brasileiros que possuem até 4 portêineres. A marca recorde de produtividade por navio é de 136,07 MPH, e o recorde mais surpreendente é a produtividade por equipamento que chegou a 49,14 MPH. Ambos os índices aconteceram entre 27 e 31 de dezembro de 2011. De acordo com o diretor superintendente do Porto, Patrício Junior, “a agilidade de um terminal é um de seus principais diferenciais competitivos. Ainda mais em tempos de gigantescos gargalos de infraestrutura enfrentados pelo Brasil nas últimas duas décadas, aumentando significativamente o Custo Brasil no mercado internacional”. 


O Porto Itapoá busca se consolidar como uma importante alternativa para os diferentes setores da economia, seja para atender os diversos segmentos da indústria e também do setor alimentício (cargas frigorificadas) dos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, bem como das regiões Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, principalmente para o Mercosul, Europa e Ásia. O terminal tem um total de 1.380 tomadas reefers, tecnologia que permite ao empreendimento atender uma grande demanda de cargas refrigeradas. Entre os clientes estão os grandes exportadores e importadores da região sul. Além disso, o Porto deve iniciar o primeiro trimestre de 2012 com todas as rotas marítimas de navios de contêineres, operando com grande parte dos armadores presentes no país.


Hoje, o terminal recebe as principais linhas da Aliança Navegação e da Hamburg-Süd, e, em agosto, passou a operar com a Maersk Line. As principais linhas operadas em 2011 foram Ásia, Costa leste dos Estados Unidos, Caribe e Golfo do México, além dos serviços de Transbordo e Cabotagem. Para 2012 estão previstas também Mediterrâneo, Norte da Europa, Costa Oeste da América do Sul e América do Norte. O Porto Itapoá já recebeu todos os super-navios da Classe “Santa” da Hamburg Süd: o Santa Rita, o Santa Clara, o Santa Rosa e o Santa Catarina, que foi batizado no Porto Itapoá no dia 16 de setembro em homenagem ao estado de Santa Catarina, sede do empreendimento. Também recebeu os porta-contêineres Lima e La Paz da Maersk Line. Todos estes navios têm capacidade para 7.100 TEUs e 300 metros de comprimento, o equivalente a três campos de futebol.


Após R$ 500 milhões em investimentos privados, o terminal já demonstra performance equiparada aos grandes portos brasileiros. Com uma localização privilegiada no litoral sul do Brasil e com calado natural de 16 metros, o Porto Itapoá é um dos poucos terminais preparados para receber navios Super-Post-Panamax com até 9.000 TEUs. “Mesmo com poucos meses de operação, o Porto Itapoá já estuda a viabilização de sua expansão”, conta o diretor superintendente. Com sua capacidade estimada para movimentar 500 mil TEUs por ano nesta primeira fase, o terminal já tem planejado outras ampliações visando chegar a aproximadamente 2 milhões de TEUs por ano.

Investimentos


• O Porto Itapoá já pavimentou mais de 15 km de vias na cidade de Itapoá, contando com a área urbana, a Estrada José Alves (Jaca) e a Vila dos Pescadores, na Figueira do Pontal. Um investimento que ultrapassa R$ 15 milhões.


• O Porto investe R$ 1,2 milhão ao ano em ações de preservação, monitoramento, educação ambiental e controle da fauna e flora do entorno do terminal, além de ter uma estrutura em tempo integral para o atendimento imediato no caso de acidentes ambientais ligados a operação portuária.


• O Porto Itapoá é a maior fonte pagadora de impostos de Itapoá e uma das maiores da região norte do Estado. Somente em ISS, em 2012, serão R$ 2,5 milhões.


• Dos 500 colaboradores que atuam no Porto Itapoá, mais de 60% têm sua origem na cidade de Itapoá. São moradores que estão há mais de 3 anos na cidade e receberam mais de 200 horas de treinamento para estarem habilitados a trabalhar nas áreas operacionais, desde a função de amarração de navios até a operação de equipamentos portuários.

Principais diferenciais:

- Capacidade para navios Super-Post-Panamax

- Profundidade natural de 16 metros no cais

- 150 mil m² de pátio

- 12 milhões de m² de retroárea

- Condições naturais seguras para atracação e evolução dos navios

- Localização estratégica entre os maiores produtores do país

- 1380 tomadas reefers.


Fonte: Porto Itapoá, com adaptações do Diário de Itapoá.


Fotos disponibilizadas pelo Porto Itapoá


Fotos disponibilizadas pelo Diário de Itapoá


S.O.S. Orla de Itapoá

Contando com a reunião de diversas lideranças políticas federais, estaduais e municipais presentes na inauguração, as Associaçṍes de Moradores Rosamar, Cambijú, entre outras, realizaram uma manifestação com faixas durante o andamento do evento. O objetivo foi apresentar e alertar os representantes legislativos e executivos sobre o grave problema da erosão costeira de Itapoá. Além disso, os moradores entregaram cópias de um dossier da erosão costeira de Itapoá ao Governador Raimundo Colombo, Senador Luis Henrique da Silveira, entre outras lideranças políticas.

Última atualização em Seg, 23 de Janeiro de 2012 01:37
 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar