Moradores do litoral pedem duplicação da rodovia que liga Garuva à Guaratuba Imprimir E-mail
Política
Sáb, 14 de Janeiro de 2012 11:06

Moradores e empresários de Guaratuba, no litoral do Paraná, voltaram a reivindicar a duplicação da PR-412, que liga o município a Garuva, no estado de Santa Catarina. Durante a temporada de verão, o movimento cresce bastante e os congestionamentos são comuns na rodovia.  Fora do período das férias, o que mais preocupa é a intensa circulação de caminhões pesados.


Recentemente, os vereadores de Guaratuba entregaram ao governador do Estado, Beto Richa, um ofício pedindo a duplicação da estrada. "Fora da temporada, passam pela PR-412 caminhões com contêineres, que saem do Porto de Paranaguá e vão para o Porto de Itajaí. Cortam caminho. Isto gera uma série de problemas. Na temporada, é mais absurdo ainda o movimento entre Guaratuba e Garuva. Precisamos urgente disto", comenta o vereador Ilson Rodhen, conhecido como Fleck.


Ele acredita que, quando o Porto de Itapóa (cujo acesso fica na SC-415, rodovia a partir da SC-412, a sequência da PR-412) estiver operando na capacidade máxima, será ainda pior. Segundo dados obtidos pelo vereador, seriam 1,2 mil contêineres por dia sendo transportados para Itapoá. A situação só não é pior porque durante a temporada de verão os caminhões pesados não podem atravessar a Baía de Guaratuba pelo ferry-boat.


Do jeito que está a estrada, os comerciantes de Guaratuba temem que muitos turistas desistam de ir para a cidade durante a temporada de verão ou feriados prolongados. Veranistas demoram de três a quatro horas para chegar até Guaratuba, mais tempo do que o trajeto para as praias catarinenses. "Ficou mais rápido chegar em Santa Catarina do que em Guaratuba. Tanto pela BR-376 quanto pelo ferry-boat", afirma Vilmar Faria Silva, diretor para assuntos jurídicos da Associação Comercial e Industrial de Guaratuba. Ele destaca que um dos empecilhos é sincronizar as iniciativas dos governos do Paraná e Santa Catarina para a duplicação.


O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Paraná, responsável pela PR-412, informou por meio de assessoria de imprensa que não existe projeto específico para a duplicação da rodovia. No entanto, na semana que vem começam conversas para tentar a implantação da BR-101 no Paraná. Um técnico do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) vai se reunir com o DER para discutir o assunto. A BR-101 seria a ligação entre as BRs 277 e 376, tendo o traçado contornando a Baía de Guaratuba. Mas não existe qualquer projeto ou estudo pronto sobre a construção da rodovia.


O Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), de Santa Catarina, responsável pela SC-412, não tem qualquer projeto para a duplicação da rodovia estadual. O órgão deve finalizar até fevereiro deste ano um acesso diferenciado para o Porto de Itapoá a partir da SC-412.


O presidente do Deinfra, Paulo Meller, explica que depois deste projeto devem começar as obras do anel de contorno de Garuva. Com a implantação, os caminhões não vão mais passar pelo centro do município catarinense. As obras devem terminar entre junho e julho deste ano. "Projeto para a duplicação da SC-412 nós não temos no nosso planejamento. Mas pode haver um acordo entre os governos", enfatizou.


Fonte: Paraná-Online

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar