Câmara Municipal de Itapoá adota Software Livre BrOffice.org e reduz despesas com informática Imprimir E-mail
Política
Qua, 01 de Julho de 2009 10:07

“Por determinação do Presidente Joarez Santin, com a apoio de todos os funcionários e vereadores, o Setor de Informática da Câmara Municipal de Itapoá vem pautando as suas ações pelo princípio da economicidade e pelas diretrizes do Governo Federal,

finalizando no dia 30 de Junho de 2009, a instalação do pacote de escritório BrOffice.org (Open Source), em todos os computadores da Casa, gerando uma economia anual de R$ 26.000,00”, conta o funcionário Francisco Soares.

Para os munícipes entenderem melhor, Office são pacotes de produtividade em escritório. São eles: Editor de Texto; Planilha Eletrônica; Gerador de Apresentações; Sistema de Banco de Dados e Outros utilitários. Esses programas são indispensáveis para a continuidade da administração pública moderna.

“Todas as iniciativas dos funcionários que visam gerar economia para os cofres públicos é plausível e terá o meu apoio, especialmente nessa empreitada que estamos participando para a construção da sede da Câmara Municipal de Itapoá”, diz o Presidente Joarez Santin.

A adoção do BrOffice, além de propiciar a economicidade, tem outros pontos determinantes para a sua implantação na Câmara Municipal de Itapoá. São eles:
- Software Livre - Oportunizando o desenvolvimento regional de tecnologia;
- Boa performance - Comparação com o MS Office da Microsoft;
- Multi-Plataforma – Diferente do MS Office, o BROffice é multi-plataforma. Sendo item obrigatório para uma futura migração de sistema operacional na Câmara Municiapl de Itapoá.
- Suporte a padrões abertos ( Open Document Format ) – Novo Padrão Federal para documentos.
- Exportação PDF Nativa (sem programas adicionais) – Importante recurso para publicação, na Internet, do Processo Legislativo Municipal.

“Além da economia gerada, a Câmara Municipal de Itapoá seguiu uma necessidade de adequação das licenças de uso, pois esse ano teríamos que gastar com o pagamento robusto para dar continuidade na utilização e migração ao Microsoft Office 2007”, disse o Diretor Geral Luis Zagonel.

O Protocolo Brasília ODF, publicado no Diário Oficial da União, do dia 19 de novembro de 2008, edição n. 225, página 88, define a padronização oficial do Governo Federal para a extensão ODF (BrOffice Write), seguindo a política de implantação de software livre em todos os Poderes e Esferas no Brasil.

Entenda um pouco sobre Software Livre
Muito se fala em usar Software Livre, mas, o que o mesmo trará de benefício real para as pessoas e a minha vida de simples usuário?
O uso de Software Livre possui uma grande vantagem em relação ao Software Proprietário que é o não pagamento de licenças. Licenças de softwares representam uma grande despesa a cada ano, com a qual a instituição deve arcar para continuar utilizando os referidos softwares. Com o software livre, o usuário não tem essa despesa, pois os programas são gratuitos.

 

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar