Morre, em Curitiba (PR), biomédica que levou tiro na perna após ser sequestrada em Itapoá Imprimir E-mail
Policial
Qui, 25 de Julho de 2013 11:13

A biomédica Marisa Santos da Silva Leite, de 54 anos, moradora de Almirante Tamandaré (PR), que foi baleada por assaltantes no último mês de março, no litoral de Santa Catarina, morreu nessa quarta-feira (24) no Hospital Vita Batel, em Curitiba.

Marisa foi rendida por bandidos, em Itapoá, onde tinha uma casa de veraneio. Horas depois, foi liberada no município de Ilhota e ferida com um tiro na perna. Em Santa Catarina, ela passou por dois hospitais, até ser transferida, em abril, para Curitiba.

Segundo a Polícia Civil, um casal rendeu a mulher, que saía da agência local do Banco do Brasil, às 12h30min do último dia 11 de março. Eles a obrigaram a entrar no automóvel e entregar os R$ 150 que havia sacado, bem como as joias que portava.

A partir daí, a biomédica dirigiu o carro até Ilhota (que fica a cerca de 160 quilômetros de Itapoá, e 31 de Itajaí). Lá, ela foi abandonada no Morro do Baú, onde levou um tiro na coxa direita. Marisa foi encontrada por moradores da região, que chamaram a Polícia.

À época, o marido da vítima, em entrevistas a órgãos de imprensa, disse que sua esposa havia deixado a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e se recuperava bem. Ele contou também que ela não precisaria ter a perna amputada.

No relatório do IML (Instituto Médico Legal), consta que óbito foi decorrente de ferimento por arma de fogo.


Do Diário de Itapoá, com informações do site Paraná Online.

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar