Polícia Civil de Itapoá esclarece homicídio Imprimir E-mail
Policial
Sex, 17 de Maio de 2013 16:54

Roberto Peres da Silva, vulgo Beto Boto.Na manhã desta sexta-feira (17), a Polícia Civil de Itapoá esclareceu um homicídio ocorrido em janeiro deste ano (2013), confirmando as previsões das investigações que estavam sendo realizadas desde a época do crime. O resultado do exame de balística confirmou que a vítima R.L.B., de 25 anos, morreu com disparos da arma de fogo apreendida com o traficante de drogas Roberto Peres da Silva, de 40 anos, vulgo Beto Boto (foto).

Desde a época do crime, os policiais já tinham conhecimento de que R.L.B. havia sido morto por traficantes de drogas dos bairros Samambaial e São José, visto que ele era usuário e, possivelmente, estava em dívidas com tais traficantes, porém não tinham a certeza de qual traficante era o responsável pelo crime, visto que vários deles estavam  sendo investigados e poderiam figurar como autores do homicídio.

No dia 08 de fevereiro, foi realizada uma mega operação policial na cidade de Itapoá, visando o combate ao tráfico de drogas. Naquela oportunidade, os policiais conseguiram prender vários traficantes e duas armas de fogo, porém os exames comprovaram que elas não foram utilizadas nesse homicídio. Passados alguns dias, Roberto Peres da Silva foi preso em flagrante pela Polícia Militar de Itapoá, por porte ilegal de arma, visto que conseguiu se livrar das drogas que portava naquela oportunidade, mas não da arma de fogo, a qual foi apreendida e periciada. Nesta sexta-feira (17), o resultado apresentado pela perícia foi de que a arma de fogo apreendida com Roberto é a mesma arma de fogo que foi utilizada na morte de R.L.B.

Diante dessa prova irrefutável, corroborada com outras que já se encontravam no inquérito policial, a Polícia Civil de Itapoá irá pedir nova prisão preventiva de Roberto Peres da Silva, que atualmente já se encontra preso pelo crime de tráfico de drogas, no Presídio Regional de Joinville/SC, prisão essa que ocorreu no final de fevereiro de 2013 em outra operação policial da Polícia Civil de Itapoá. Com a nova prisão preventiva, a Polícia acredita que Roberto irá ficar mais alguns anos preso, visto os inúmeros processos judiciais que ele responde na atualidade.

A Polícia Civil de Itapoá informou em nota enviada aos órgãos de imprensa que, em breve, prestará contas e apresentará novidades sobre as investigações que estão sendo realizadas a respeito dos últimos homicídios ocorridos na cidade.


Da Polícia Civil de Itapoá, com adaptações do Diário de Itapoá. Foto: Polícia Civil de Itapoá.


 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar