Suspeito ordenava atentados em SC da casa do sogro no PR, diz polícia Imprimir E-mail
Policial
Qua, 06 de Março de 2013 14:00

Ele foi preso em Ouro Verde do Oeste, no Paraná, nessa segunda-feira (04). Segundo o delegado, ele estava escondido na casa do sogro há 60 dias.

Mapa da segunda ondas de atentados em Santa Catarina.O suspeito de comandar ataques a ônibus em Santa Catarina que foi preso no oeste do Paraná, nessa segunda-feira (04), comandava as ações de dentro da casa do sogro, segundo a polícia. A informação foi confirmada pelo delegado Donizete Botelho, de Toledo, em entrevista concedida ao G1 nesta terça-feira (05).

O suspeito foi preso na casa do sogro no município de Ouro Verde do Oeste, em ação conjunta das polícias paranaense e catarinense. Um mandado de prisão preventivo expedido pela Justiça em Blumenau foi enviado para a polícia de Toledo, que localizou o homem - um dos líderes da facção criminosa que está por trás dos atentados que atingiram pelo menos 37 cidades de Santa Catarina desde o dia 30 de janeiro.

Segundo a polícia, o suspeito estava na casa do sogro em Ouro Verde há 60 dias, e era dali que ele enviava ordens para que os ataques fossem efetuados. “A informação que nós estamos trabalhando é que daqui ele estava orientando e comandando alguns ataques no estado de Santa Catarina, precisamente na região Blumenau”, disse Botelho. O homem já havia sido preso em 2011, mas fugiu no fim de 2012.

Sobre a possibilidade de os parentes do suspeito estarem envolvidos na investigação, o delegado acredita que não deve ocorrer, apesar de as investigações ainda estarem em curso. “A investigação é muito recente. Ele está sendo interrogado e está negando os fatos, mas as provas são tão fortes que ensejaram a expedição do mandado de prisão. Temos agora que aguardar o desenrolar da situação”, disse Botelho.

O delegado ainda informou que, devido à periculosidade do suspeito, um esquema de segurança deve ser organizado para transferi-lo para Santa Catarina nos próximos dias. A data, porém, não será anunciada. “O mandado de prisão é de lá, mas não estamos divulgando nenhuma data por questões de segurança”, encerrou o delegado.


Entenda os ataques

A segunda onda de atentados em Santa Catarina começou na noite de 30 de janeiro, no Vale do Itajaí. As ocorrências foram registradas em 37 municípios: Navegantes, São José, Florianópolis, Criciúma, Itajaí, Palhoça, Camboriú, São Francisco do Sul, Laguna, Araquari, Gaspar, Joinville, Balneário Camboriú, Jaraguá do Sul, Maracajá, Ilhota, Tubarão, Chapecó, Indaial, Brusque, Blumenau, Garuva, Bom Retiro, São Bento do Sul, Rio do Sul, Porto União, São João Batista, São Miguel do Oeste, Içara, Imbituba, Guaramirim, Campos Novos, Balneário Rincão, Campos Novos, Itapoá, Rio Negrinho e Lages.

Em novembro de 2012, quando ocorereu a primeira onda de atentados, durante sete dias foram confirmados 58 atentados em 16 municípios catarinenses. Os ataques cessaram depois do anúncio da saída do diretor da Penitenciária de São Pedro de Alcântara.

Para combater a nova onda de atentados em Santa Catarina, equipes da Força Nacional de Segurança chegaram ao estado no dia 15 de fevereiro.


De Fernando Castro, do G1 PR, com adaptação do Diário de Itapoá. Imagem extraída do site G1.

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar