Constantes furtos e assaltos assustam população de Itapoá Imprimir E-mail
Policial
Sex, 03 de Agosto de 2012 23:20

Márcio dos Santos Sabino, vulgo Galo Cego, é preso em Itapoá.Há alguns meses, um assunto toma conta das rodas de conversa dos itapoaenses, bem como das redes sociais quando se fala de Itapoá. Trata-se dos constantes furtos e assaltos que vêm ocorrendo no Município. Os veículos de imprensa também vêm dedicando bastante espaço a esse assunto que segue, a cada dia, assolando mais a cidade. Vários casos foram relatados aqui mesmo pelo Diário de Itapoá nos últimos meses.

Os casos mais recentes divulgados pela Polícia e publicados no DI foram três assaltos, o primeiro contra uma vídeo-locadora, o segundo contra trabalhadores de uma obra e o terceiro a uma loja de conveniência. De lá para cá, foi registrado, ainda, um furto e um assalto a residências, ambos nas primeiras horas do último domingo, dia 29 de julho. No primeiro deles, um homem ao chegar a sua residência de veraneio, na Barra do Saí, se deparou com a casa furtada. Segundo ele, os ladrões levaram um fogão a gás da marca Electrolux com grill, um botijão de gás, uma geladeira duplex da marca Cônsul, duas cortinas, um aparelho de televisão da Philips, utensílios de cozinha, almofadas de sofá, cobertores, travesseiros, materiais de pesca, quatro quadros de parede pequenos, alimentos, toalhas de banho, uma lixeira inox, chaves das portas e um aparelho de rádio.

Na outra ocorrência do último domingo, Aleomar Paese, presidente do DEM em Itapoá, foi surpreendido por um assaltante que invadiu a sua casa. Ele contou como foi: “o marginal nos aterrorizou por uns 20 ou 30 minutos. Demos uns trocados que tínhamos e convenci ele a ir embora. Foi angustiante ver, do meu quarto, um vulto daquele indivíduo alto entrando pela porta da sala e se abaixando atrás da mesa. O cachorro latindo incessantemente. Logo percebi que se tratava de alguém estranho. Quando vim até a sala para me certificar, o mesmo levantou e me rendeu, dizendo que era um assalto. Imediatamente, gritei para a minha mulher e o empurrei, pedindo calma, para que ele não adentrasse no quarto, onde ela estava com as crianças. Cheirando álcool e com a mão na cintura, ele nos ameaçava e pedia dinheiro. Como me arrependo de ter entregado para a polícia, alguns anos atrás, uma arma que tinha em casa para a nossa proteção. Fiquei inerte, sem poder fazer nada. Minha família e eu ficamos frágeis perante um elemento drogado, bêbado ou simplesmente um marginal que faz disso o seu meio de vida, pois tem a certeza da fragilidade das pessoas de bem e da impunidade da Justiça. Temos de ficar em nosso lares, reféns e encarcerados, enquanto eles nos aterrorizam, conseguem o que querem e saem na boa, como dizem”, desabafou Aleomar poucos minutos depois de ter sido assaltado. Ela ainda deixou um alerta. “Aconselho a todos, trancarem as portas das suas casas, porque Itapoá não está mais oferecendo tranquilidade. Tomem cuidado! Nossa Cidade é carente de mais policiais, viaturas e equipamentos. O Município tem que destinar recursos para a criação imediata da Guarda-Municipal. Não podemos ficar esperando recursos do Estado, que depende de burocracia e vontade política. Quero agradecer a Deus que nos protegeu e aos policiais militares de plantão que, prontamente, vieram em nosso auxílio nesta noite de 28 para 29 de julho”. Segundo Aleomar Paese, o assaltante levou um porta cartões de visita com algumas pulseiras e anéis de prata, além de um celular I-Phone branco.

Para aliviar um pouco a apreensão da população e dos frequentadores de Itapoá, o marginal que assaltou Aleomar foi preso na última terça-feira, dia 31 de julho, quando por volta das 16h30min, policiais militares abordaram Márcio dos Santos Sabino, vulgo “Galo Cego”, de 34 anos, e após busca pessoal encontraram o molho de chaves roubadas da residência de Aleomar dois dias antes, juntamente com algumas chaves de fenda. Ao ser consultado o seu nome no sistema, ficou constatado de Márcio já estava com mandado de prisão em aberto. Diante dos fatos, ele foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil do Município. Márcio é suspeito de ser o autor de vários furtos em Itapoá. Se alguém reconhecer o mesmo (foto), a Polícia solicita que se dirija até à Delegacia, a fim de efetuar o registro do boletim de ocorrência.

Mas, infelizmente, não acaba por aí. Nessa quinta-feira (02), conforme matéria publicada na Gazeta de Itapoá, o Supermercado Brasão do balneário Paese foi assaltado por volta das 9h15min. Quatro ladrões fortemente armados entraram no mercado, renderam funcionários e pediram o malote de dinheiro do estabelecimento. Eles renderam os oito funcionários da loja e empurraram os mesmos, ameaçando-os, inclusive, de morte. A ação foi rápida e logo os bandidos fugiram com os malotes em um automóvel Fiat Palio, cor escura. Acredita-se que o carro é o mesmo que foi furtado de uma loja em Garuva na quarta-feira (1º), ocasião em que o ladrão teria solicitado o automóvel para um test-drive e fugido com o veículo. Ainda segundo a matéria publicada na Gazeta, testemunhas relataram que os bandidos usavam jaquetas branca e cinza e capuzes. Na hora do assalto, não havia clientes na loja. É a quarta vez que assaltam tal supermercado.

Ao que tudo indica, o grande problema da segurança pública de Itapoá é o baixo investimento do Estado em efetivo, viaturas e equipamentos. A Cidade cresceu e a segurança pública não acompanhou esse crescimento na mesma proporção. E quem paga pelo descaso é a população.


Do Diário de Itapoá, com informações da Polícia Militar de Itapoá, da Gazeta de Itapoá e de Aleomar Paese. Foto cedida pela Polícia Militar de Itapoá.



 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar