Polícia Civil de Itapoá esclarece roubo da rodoviária e mais dois crimes Imprimir E-mail
Policial
Ter, 17 de Janeiro de 2012 19:07

Cristian de Brito Felix é acusado de vários crimes.No último dia 12 de janeiro de 2012, em ação conjunta das Polícias Civil e Militar de Itapoá, foi possível prender em flagrante delito por roubo qualificado, a pessoa de Cristian de Brito Felix, 26 anos. Ele tinha acabado de praticar o crime de roubo em um estabelecimento comercial da cidade, na companhia de um comparsa, que até a presente data não foi identificado. Nessa oportunidade, foi apreendido o dinheiro roubado, a arma do crime e o veículo utilizado na fuga.

No dia seguinte à prisão, policiais civis de Itapoá, após inúmeras diligências, conseguiram angariar elementos que colocavam Cristian na cena de um outro roubo, ocorrido na cidade, dois dias antes. Mais precisamente na rodoviária, guichê da empresa “Expresso Maringá”, de onde foram roubados aproximadamente R$ 4 mil em dinheiro. Funcionários da empresa vítima realizaram o reconhecimento fotográfico e, sem hesitação, também reconheceram Cristian como sendo o autor desse outro roubo.

Não obstante ao crime acima descrito, Cristian também foi reconhecido por seguranças de uma casa noturna da cidade, como sendo o autor de um disparo de arma de fogo, ocorrido no interior da mesma, na noite da virada do ano. Acrescenta-se a esses crimes, o de receptação, visto que no dia de sua prisão em flagrante delito, no porta-malas do veículo utilizado para a fuga, foram encontradas diversas joias (bijuterias), das quais não se sabia a procedências. Policiais, porém, conseguiram descobrir a vítima, a qual disse ter sido furtada três dias antes da prisão do autor e reconheceu tais objetos como pertencentes ao seu estabelecimento comercial.

Diante dos fatos, Cristian de Brito Felix, que é ladrão de carga no estado do Paraná, com mais de oitos anos de prisão a cumprir, e já foi preso em flagrante no último dia 12 de janeiro, por roubo, ainda foi indiciado em mais três inquéritos policiais na Delegacia de Itapoá: pelo roubo da rodoviária, pelo disparo de arma de fogo e por receptação de objetos furtados, pelos quais o delegado Gilberto Crepaldi Mondini já requereu a prisão preventiva, mesmo ele já estando preso.

Fonte e foto: Polícia Civil de Itapoá.



 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar