Polícia Civil prende último envolvido em latrocínio de comerciante garuvense Imprimir E-mail
Policial
Sáb, 06 de Novembro de 2010 11:57

Rodrigo Gonçalves é preso pela Polícia CivilNessa sexta-feira (05), foi dado cumprimento a mandado de prisão expedido contra Rodrigo Gonçalves, envolvido no latrocínio de Ademir Loeffler, ocorrida no último dia 09 de outubro.

Denúncia anônima, repassada ao Delegado de Garuva, Thiago Alceu Nart, informava que Rodrigo poderia estar no município de Guaratuba/PR. O Delegado Fábio Fortes, o Delegado Thiago Nart e o Agente da Polícia Civil de Itapoá, Christian Reinhold, deslocaram-se até o município vizinho, onde, após diligências e campana, acabaram por localizar e prender Rodrigo Gonçalves quando este chegava à residência de sua mãe, no bairro Piçarras.


Relembre o caso

Por volta das 08h20min do último dia 10 de outubro (domingo), a Central da Polícia Militar de Itapoá recebeu a ligação de uma senhora que não quis se identificar, informando que na Estrada da Serrinha encontrava-se um carro GM Astra de placas MAX-2718 abandonado. O referido veículo era de propriedade de Ademir Loeffler, 44 anos, que estava desaparecido desde a madrugada do dia 09 de outubro, quando foi visto, pela última vez, em uma loja de conveniência que fica em Itapema do Norte, por volta das 05 horas da manhã. A PM deslocou-se até o local em que estava o veículo e constatou que o mesmo encontrava-se fechado e com o pneu furado. A Polícia Civil foi comunicada, mas o plantão não pode dirigir-se, no momento, pois conduzia um detento ao presídio de Joinville. Policiais militares deslocaram-se ao local para fazer uma varredura, mas nada foi encontrado. Por vola das 13 horas, um homem, de 35 anos, informou a Central que havia um corpo, com as pernas e mãos amarradas, jogado em uma vala. A PM constatou que o corpo, que estava com um fio de carregador de celular enrolado no pescoço, era de Ademir Loeffler, proprietário do veículo Astra. O local foi isolado até a chegada da perícia e do IML (Instituto Médico Legal). Ademir era morador da cidade de Garuva, onde trabalhava no posto fiscal da Fazenda, como vendedor de cafezinho e guloseimas.

Um dia depois de encontrar o corpo, no dia 11 de outubro (segunda-feira), a Polícia Militar efetuou a prisão de Cosme Henrique Nonato, 18 anos, suspeito de participação no homicídio de Ademir Loeffler. Os policiais chegaram a Cosme depois de uma denúncia anônima efetuada ao número de emergência 190, relatando o local em que o indivíduo estava escondido. Ao chegar na residência, os policiais perceberam que Cosme, imediatamente, escondeu-se no sótão da casa. Assim que a polícia determinou que Cosme descesse, constatou-se que ele portava o aparelho de telefonia celular pertencente à vítima. O preso relatou aos PM's outros dados acerca do crime, que foram devidamente repassados à Polícia Civil do Município, no momento da lavratura do flagrante delito.


Caso resolvido

Com a prisão de Rodrigo, o Delegado Fábio Fortes considera o caso encerrado, uma vez que os outros três envolvidos no crime já encontram-se presos.



As imagens são da prisão de Rodrigo Gonçalves, cedidas pela Polícia Civil de Itapoá. A matéria foi editada com informações das polícias Militar e Civil de Itapoá.



 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar