Pescadores de São Francisco e Itapoá receberão indenização de R$ 65 milhões por naufrágio Imprimir E-mail
Pesca
Sáb, 21 de Junho de 2014 08:16

barca NorsulEmpresa Norsul, responsável pela barcaça que virou em 2008, pagará R$ 15 mil para cada vítima.


Representantes dos pescadores e da indústria envolvida no acidente ambiental com a barcaça da Norsul, acontecido em 2008 na baía Babitonga, reuniram-se na tarde de quarta (18), no Tribunal de Justiça de Santa Catarina, em Florianópolis. Na ocasião, o grupo entregou ao desembargador Saulo Steil a petição de homologação do acordo que envolve cerca de 2.300 processos. A empresa pagará, 10 dias após a homologação do acordo, R$ 15 mil para cada vítima, totalizando uma indenização de R$ 65 milhões.

O grupo foi recebido pelo desembargador, que julgou cerca de 400 recursos do caso. Após cinco anos, o acordo beneficia pescadores artesanais e demais vítimas do desastre ambiental ocorrido após o naufrágio de um barco da Companhia de Navegação Norsul que causou grande destruição ambiental na região. A embarcação afundou com 344 bobinas de aço o que causou um vazamento de óleo que atingiu praias de São Francisco do Sul e de Itapoá, provocando a interdição de vários pontos, além de levar à proibição de consumo de marisco cultivado na baía.

Para o advogado Antonio Fernando do Amaral e Silva, dos escritórios Amaral e Silva e Silva & Silva Associados, que representa 1.971 processos dos pescadores, o episódio tem um desfecho digno de comemoração. “Esse acordo é histórico para a justiça catarinense, pois nunca um acordo beneficiou milhares de pessoas de forma tão ágil. Estamos chegando a um final feliz, beneficiando pescadores artesanais vítimas do desastre. Certamente, uma ação de grande repercussão social”.


Ações julgadas com rapidez

As ações processadas na Justiça catarinense tiveram andamento rápido, aponta o advogado, o que contribuiu decisivamente para o acordo ente os pescadores e a empresa responsável. “O acordo assinado entre os advogados dos pescadores e a empresa põem fim a milhares de processos cujo prosseguimento nos tribunais superiores e na justiça local poderia levar vários anos, com elevado custo para o sistema e danos ainda maiores às vítimas do acidente”, aponta.

Os advogados dos escritórios de Curitiba, Rio de Janeiro e Florianopólis compareceram ao Tribunal de Justiça, protocolaram a petição no gabinete do desembargador Saulo Steil, que julgou os primeiros recursos do caso. “Parabenizo a todos os envolvidos pela forma como foi conduzido esse processo”, destacou ele.


Chuva forte e mar mexido causam acidente

O naufrágio da barcaça da Norsul ocorreu por volta das 23h30 de 31 de janeiro de 2008. O local do acidente foi próximo à bóia seis, na baía Babitonga, a 18 km do canal que dá aceso ao Porto de São Francisco do Sul.

A embarcação pertence à empresa Norsul e estava com carga de 340 bobinas de aço proveniente do Espírito Santo para entrega na Vega do Sul. Doze tripulantes estavam a bordo. Todos conseguiram se salvar. As causas do acidente são desconhecidas.

O motivo do acidente, segundo relato de portuários, foi em função do mar estar mexido. Isso significa que a maré estava alta e as correntezas no oceano ganharam força, criando ondas com mais de 15 metros. No momento do naufrágio a chuva era muito intensa em alto mar e o rebojo muito forte.

As barcaças são embarcações formadas por dois equipamentos distintos. Na parte da frente fica o compartimento de cargas, para a acomodação das bobinas de aço. Na parte de trás é conectada uma parte conhecida como empurrador

Os tripulantes que estavam a bordo tiveram que abandonar a barcaça. Eles foram resgatados e trazidos para terra, além do prático, que se desloca em direção aos navios e traz as embarcações para o canal do porto. Eles sofreram escoriações leves, e foram tratados e medicados no Hospital de Caridade e depois liberados.

O local de naufrágio virou ponto turístico, na praia de Itaguaçu.



Fonte: Jornal Notícias do Dia

Foto: Luiz Fernando Battisti/Arquivo/ND


Matérias relacionadas:

- Indenização paga pela Norsul vai financiar projetos ambientais em SC

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar