Barra do Saí reclama esquecimento por parte do Poder Público Imprimir E-mail
Obras
Seg, 19 de Novembro de 2012 22:58

Barra do Saí reclama esquecimento por parte do Poder Público de Itapoá.Após várias reclamações chegarem ao Diário de Itapoá, dando conta de que a Barra do Saí havia sido esquecida pela Administração Municipal, o Diário de Itapoá esteve visitando o bairro e conversando com algumas pessoas da comunidade. Lá, pode constatar que a maioria das reclamações faz sentido.


Entre os problemas, está a péssima condição do asfalto em considerável trecho da Avenida Dom Henrique, principal via do bairro. Da esquina da Rua 370 (Estrada Cornelsen) para a Barra do Saí, há uma grande quantidade de buracos, ao contrário do que se vê da esquina da Rua 370 em direção ao Centro, onde as condições do asfalto são muito boas. Em contato com a Prefeitura, a Assessoria de Imprensa do órgão informou que foi celebrado um convênio com o Ministério as Cidades, para a recuperação asfáltica, o qual está em andamento. “No momento, a documentação técnica está sendo adequada pela Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo e o prazo final do convênio vai até o dia 30 de maio. Por enquanto, a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos está realizando a manutenção no asfalto, mas é uma medida paliativa, visto que os reparos realizados não são suficientes para suprir o movimento no local”, diz o comunicado.

Já em relação às vias secundárias, o Diário de Itapoá constatou que há vários trechos em péssimas condições de trafegabilidade. A maioria das ruas está em boas condições nas duas ou três primeiras quadras, mas intrafegáveis nos trechos mais distantes. Em um deles, havia até o pedido de socorro ao Prefeito. Trata-se de um buraco na Rua 150, que há meses dificultava o trânsito no local e se abria mais a cada dia. Em contato com a Prefeitura, a mesma informou que a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos não tinha conhecimento dessa situação até o momento, mas que já providenciou as medidas necessárias.

Além das condições das vias, há também a questão do assoreamento do Rio Saí Mirim, na Boca da Barra, que tanto atrapalha os pescadores e dificulta a passagem da água, favorecendo ocorrências de enchentes.


Chamou a atenção, também, uma casa localizada na Rua 300, que estava totalmente pichada. A onda de pichações na Cidade já foi tema de outra matéria do Diário de Itapoá.


Do Diário de Itapoá, com a colaboração e fotos de Geisiane Caldeira/DI.



 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar