Estado das ruas de Itapoá é frequentemente assunto de discussão em redes sociais Imprimir E-mail
Obras
Seg, 30 de Abril de 2012 20:23

À esquerda, rua Carlos Drumond de Andrade, balneário Itapoá. Á direita, Rua 230, Barra do Saí.Tem se tornado hábito as pessoas se utilizarem das redes sociais como meio de expor suas opiniões acerca de produtos e serviços específicos. Em Itapoá, não é diferente. Nas principais redes sociais é muito comum encontrar perfil de itapoaenses com fotos e mensagens que demonstram suas opiniões a respeito de alguns assuntos que fazem parte do cotidiano local. Entre os temas com maior incidência, estão os que tratam do estado de conservação das ruas de Itapoá. O Diário de Itapoá teve contato com com algumas pessoas que vêm levantado esse assunto na rede e pode verificar questões interessantes.



Paulo Ivo Frederico mora na Barra do Saí há cinco anos e conta como o estado de sua rua (a 230) evoluiu nesse tempo. “Quando vim morar aqui, o estado da rua era péssimo. Não tinha saída no sentido oeste (Rio Saí Mirim). Sempre me preocupei e, aos poucos, quando a máquina estava passando por ruas próximas, corria e pedia insistentemente para que passasse na rua em que moro e, então, abrisse passagem para a rua onde passava o ônibus escolar. Assim foi, pouco em pouco, e a rua está boa. Quando chovia na esquina onde moro, virava um piscinão. Paguei várias carroças de caliça (restos de construção civil) para encher os buracos. Sempre contei com um vizinho, 'Seu Vito', que tem casa perto da minha. Certo dia, estavam colocando saibro na Rua 220 (paralela a minha) e pedi para que colocassem também na minha. Ficou tão bom que resolvi colocar pedriscos em frente a minha casa e pedi para que a Prefeitura passasse o rolo compressor. Ficou ótimo. No outro dia, o 'Seu Vito' chegou de Curitiba e colocou em frente a casa dele. Então, conversamos com os outros vizinhos, que concordaram colocar em frente as suas casas, também. O nosso investimento inicial foi de R$ 100 por casa. Para manter a rua sempre limpa e bonita, corto a grama em frente as casas próximas a minha. Limpo e cuido para o mato não crescer. O 'Seu Vito' sempre me ajuda com um pouco de dinheiro e alguns outros vizinhos também ajudam. Gosto de ver tudo limpo onde moro. Por isso, faço sem esperar nada em troca, mas por incrível que pareça sempre vem alguma coisa. Semana passada, o 'Seu Vito' comprou pedra brita e colocamos na esquina onde tinha um buraco. Ele também ajuda a limpar.”, comenta Paulo. Ele conta também que, recentemente, foi quebrada uma manilha em esquina próxima a sua casa. Ao providenciar a manutenção, a Prefeitura teria enchido o buraco de areia ao invés de trocar a manilha. “Então, ficou um areião solto. Por isso, encalhou um caminhão da coleta seletiva (fotos). Hoje, com as chuvas que ocorreram, toda a areia que colocaram em cima do tubo foi embora e o buraco está aparecendo novamente”. Paulo deixa uma mensagem para a comunidade itapoaense. “Se a comunidade se unir, é muito fácil deixar as ruas bonitas e não custa muito em dinheiro. Custa tempo disponível e vontade para fazer”, conclui.


Cristiane Ferreira mora há um ano no balneário Itapoá, mais precisamente na rua Carlos Drumond de Andrade. Ela conta que veio morar em Itapoá, após ver a evolução de infraestrutura no Município, com as ruas recentemente asfaltadas pelo Porto Itapoá, bem como com a estrada SC-415, também asfaltada há pouco tempo. “Compramos um terreno muito bom, mas com um grande problema: a rua. Todos que moram nela reclamam muito, pois não possuem condições de comprarem manilhas. Está muito cara. Tem gente que colocou madeira para poder chegar até o seu próprio terreno. Até mesmo para se construir, encontramos problemas, pois o material não chega nos terrenos”, explica. Cristiane comenta, ainda, que a maioria das ruas de Itapoá estão com valas, o que propicia a disseminação de várias doenças.


Do Diário de Itapoá.


FOTOS DE PAULO IVO FREDERICO, BARRA DO SAÍ:


FOTOS DE CRISTIANE FERREIRA, BALNEÁRIO ITAPOÁ:

Última atualização em Ter, 01 de Maio de 2012 22:51
 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar