Reunião entre Vereadores, Promotora de Justiça e representantes da Fortunato debate condições das obras na SC-415 Imprimir E-mail
Obras
Qua, 13 de Abril de 2011 13:40

Fobras ns SC-415oi realizada na manhã dessa terça-feira (12), uma reunião entre vereadores, a Promotora de Justiça da Comarca de Itapoá, Dra. Bárbara Elisa Heise, e representantes da empresa Fortunato, responsável pelas obras na rodovia SC-415. Esse encontro, resultante de uma solicitação do Vereador José Maria Caldeira, foi realizado nas dependências da Câmara de Vereadores do Município. O motivo da solicitação, segundo o Vereador, é para que os vereadores possam informar a população acerca das reais condições das obras na referida estrada.

Quem falou pela empresa Fortunato foi o Engenheiro Claus, que atua como responsável pelas obras na SC-415. O Engenheiro iniciou sua explicação, dizendo que no ano passado (2010), a Fortunato enfrentou muitas dificuldades para dar continuidade às obras, mas que neste ano (2011) o Governo tem se empenhado e solucionado quase todos os problemas. “As questões técnicas foram resolvidas no final do ano (2010). Então, agora há uma melhor condição de desenvolver os serviços neste ano de 2011. No verão, choveu muito além do normal, mas a partir de agora o serviço deve fluir melhor”, explicou o Engenheiro.


Em agosto de 2010, a empreiteira havia estipulado, como previsão, que as obras na SC-415 seriam encerradas até o final de julho deste ano, mas atrasos no processo de desapropriações inviabilizaram tal cronograma. “A intenção é concluir a obra até setembro deste ano (2011). Essa é a nossa meta e é para isso que estamos trabalhando. Assim como a comunidade, também temos o interesse de solucionar isso o quanto antes”, contou o representante da Fortunato.


Outro fator que atrasou as obras foi a dificuldade enfrentada para se fazer a fundação da rodovia no trecho cortado pelo oleoduto da Petrobras. “A Petrobras possui algumas exigências a serem cumpridas e tivemos que aguardar que eles aprovassem o nosso projeto em um processo muito demorado. Nos mobilizamos em janeiro, junto com a Petrobras, iniciando as obras no local em fevereiro, sendo que terminamos nessa segunda-feira (11). Agora, partiremos para as demais etapas no local”, explicou o Engenheiro.

Quanto às indenizações, que também causaram bastante atrasos nas obras, o representante da Fortunato diz que a maioria já foi indenizada e o dinheiro para o restante das indenizações já está disponível, faltando apenas as questões burocráticas.

Estima-se que já foi cumprido em torno de 60% da todo o cronograma financeiro. “A maior parte será com a pavimentação, pois trata-se de um asfalto especial, emborrachado e mais caro que o comum, porém com maior durabilidade. A terraplanagem está entre 80 e 85% já executada. São 80 funcionários, nove escavadeiras, 44 caminhões, cinco tratores esteira, duas patrolas, uma retroescavadeira, uma pá carregadeira e quatro rolos trabalhando pela Fortunato no local em turno único estendido. Quando a condição do tempo é favorável, trabalhamos até 21 ou 22 horas da noite, dependendo das condições. O pagamento está todo em dia. Não há preocupação quanto ao lado financeiro, pois o Estando está arcando com a sua parte em dia”, explica o representante da Empresa.

O Vereador Izaque Goes diz considerar o andamento das obras muito prejudicado e que Itapoá tende a sofrer com as consequências disso. “Vamos enfrentar um impacto muito grande caso os caminhões venham a trafegar pela Estrada Cornelsen e demais trechos de ruas urbanas até o Porto. Há um outro problema muito sério, inclusive acompanhado pelo Ministério Público, que é a situação da comunidade do Saí Mirim. A estrada nova está longe de ser concluída e a estrada velha está praticamente destruída, inviabilizando o trânsito de veículos pequenos na região. Até o transporte coletivo recentemente foi suspenso no local por falta de condições de trafegabilidade”, diz o Vereador.


O DIário de Itapoá percorreu o trecho entre o Sai Mirim e Pontal, e registrou em fotos o andamento das obras na SC-415 e na Estrada da Jaca.


 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar