Linhão de transmissão Garuva – Itapoá pode ficar pronto somente no primeiro trimestre de 2011 Imprimir E-mail
Obras
Ter, 03 de Agosto de 2010 21:31

Com 19 ações judiciais contra a instalação da linha de transmissão de energia em terrenos privados, “as obras podem ficar prontas só no primeiro trimestre de 2011”, diz o chefe da agência regional da Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina) em Joinville, Eduardo Cesconetto. Para esse prognóstico se cumprir, ainda vai depender da estatal conseguir sentenças liminares favoráveis para executar os serviços em 42 estruturas. A previsão original para iniciar o trabalho no porto era agosto deste ano.

O presidente interino da Celesc Distribuição, Eduardo Sitônio, planeja terminar esta obra, de R$ 23 milhões, até o fim deste ano – quando acaba o mandato. Sitônio explica que a construção da linha de transmissão resulta da necessidade de resolver “longos e exagerados desligamentos” no município de Itapoá, atendida pela Copel.

A administração do porto mantém o início de operação para 22 de dezembro. Se a linha de transmissão não ficar pronta, há alternativa da locação de geradores. O porto de Itapoá é responsável pelo trecho de 6,8 km da subestação Barreiro ao porto de Itapoá. Neste trecho não há nenhuma ação judicial.

As informações são do site A Notícia.

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar