ADEA encaminha proposta para que a Maria Catarinense seja Ave Símbolo de Itapoá Imprimir E-mail
Natureza
Qui, 29 de Outubro de 2009 00:27

A ADEA – Associação de Defesa e Educação Ambiental encaminhou proposta à Câmara de Vereadores, para que a ave Maria Catarinense, (Hemitriccus kaempferi), espécie endêmica e ameaçada de extinção seja considerada Ave Símbolo de Itapoá/SC.


A Maria Catarinense foi encontrada em 1929 pelo naturalista Emil Kaempfer ao coletar espécimes para o American Museum of Naturaly History e reconhecida pela ciência em 1953 quando foi descrita pelo ornitólogo britânico Marc Pearman.

É um pequeno passarinho com 10 centímetros de comprimento e poucas gramas de peso que em algum momento chegou a ser considerado extinto. Endêmico da região do litoral norte de Santa Catarina e sul do Paraná está protegido na RPPN – Reserva Volta Velha.

A reserva, com mil hectares de florestas preservadas, tornou-se referência internacional para sua observação, atraindo à Itapoá, ornitólogos e birding-watchings internacionais, em sua maioria.

A região de Itapoá possui significativa diversidade de aves e, segundo inventário avifaunistico, reúne mais de 300 espécies diferentes. Essa variedade é significativa para a prática da observação de aves, atividade crescente, que aponta como excelente oportunidade para o desenvolvimento do turismo de natureza em Itapoá.

A SAVE Brasil, representante da aliança internacional das organizações de conservação BirdLife International, ao tomar conhecimento da proposição da ADEA, enviou correspondência à Câmara de Vereadores, manifestando irrestrito apoio a iniciativa.

Destacou que, sob o aspecto ornitológico, Itapoá é uma das 237 IBAs (Áreas Importantes para a Conservação de Aves) identificadas no Brasil, onde ocorrem oito espécies consideradas, globalmente ameaçadas de extinção, fato que releva a importância da conservação de áreas inseridas na Mata Atlântica.

Informou que a prática da Observação de Aves é um segmento do turismo que apresenta crescimento expressivo, inclusive no Brasil, atraindo para o país centenas de americanos, canadenses, japoneses e europeus com alto poder aquisitivo. Somente nos Estados Unidos, mais de 40 milhões de pessoas executam atividades ligadas à observação de aves o que demonstra a potencialidade em termos econômicos.

Considera que a instituição da Maria Catarinense como Ave Símbolo do município será uma demonstração da consciência de nossa comunidade em relação ao valioso patrimônio natural existente em Itapoá.

O Projeto de Lei está em processo de análise nas comissões internas da Câmara de Vereadores.

Na foto, a Maria Catarinense flagrada por Beto Vieira do Núcleo de Observação de Aves da Reserva Volta Velha. As informações são de Werney Serafini, Presidente da ADEA.


 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar