SURBI registra aumento em mais de 50% nos últimos 5 anos na quantidade de resíduos sólidos domiciliares Imprimir E-mail
Natureza
Dom, 03 de Fevereiro de 2013 22:18

Sidnei e mesa diretora da Câmara ItapoáA SURBI (Serviços Urbanos de Itapoá), empresa responsável pela coleta de lixo no município de Itapoá, divulgou um relatório em que demostra um forte crescimento na quantidade de resíduos sólidos domiciliares.  Conforme o relatório, o ano de 2012 apresentou uma quantidade 13% maior de resíduos do que em 2011. Além disso, entre 2007 e 2012 a quantidade de resíduos aumentou em mais de 50%. 


A partir de uma reunião proposta pelos vereadores Thomaz Sohn, Osni Ocker, Geraldo Weber, Carlito Custódio e Márcia Soares, com o gerente da empresa SURBI, Sidnei Pires do Amaral, os vereadores realizaram um levantamento das prioridades para o serviço de coleta de lixo de Itapoá. Um dos pontos levantados foi a quantidade de resíduos sólidos coletados pela SURBI. Desta forma, o gerente da SURBI divulgou informações sobre a coleta e destinação dos resíduos sólidos de Itapoá. Conforme o relatório, o mês de agosto costuma apresentar a menor quantidade de lixo, e o mês de janeiro a maior.


Ainda conforme informações da SURBI, nos primeiros dias deste ano foram registradas coletas com mais de 120 toneladas de lixo num único dia. Para garantir o escoamento de todo o lixo produzido em Itapoá foi necessário manter o transbordo em funcionamento 24h por dia, até o final do mês de fevereiro.



Coleta Seletiva de Itapoá
Coleta SeletivaDesde o dia 02 de maio de 2011, Itapoá conta com a “coleta seletiva”, que é o termo utilizado para o recolhimento dos materiais que são possíveis de serem reciclados, previamente separados na fonte geradora. Dentre estes materiais recicláveis podemos citar os diversos tipos de papéis, plásticos, metais e vidros. A separação na fonte evita a contaminação dos materiais reaproveitáveis, aumentando o valor agregado destes e diminuindo os custos de reciclagem. A SURBI, que é responsável pela coleta dos resíduos na cidade, dispõe de um caminhão personalizado, com um motorista e dois coletores, voltado exclusivamente para a coleta seletiva.

Hoje, de todos os municípios de Santa Catarina, aproximadamente 20% possui o serviço de coleta seletiva de lixo, e Itapoá está entre esta minoria de cidades. Mesmo assim, muitos itapoaenses ainda desconhecem o sistema de coleta seletiva de Itapoá. “O lixo tem que estar condicionado em sacos, separado corretamente. No verão a coleta seletiva tem que fazer de três a quatro viagens por dia para atender a demanda no verão. Mesmo assim ainda acreditamos que podemos mais, assim, a SURBI tem promovido campanhas de conscientização sobre coleta seletiva nas escolas da rede municipal. A mudança que queremos deve começar acima de tudo através da educação ambiental”, comenta Sidnei Pires do Amaral, gerente da Surbi.


Clique aqui e confira os horários da coleta de lixo e da coleta seletiva de Itapoá.



Brasileiro está produzindo mais lixo

Conforme reportagem do Bom Dia Brasil, com o título “Brasileiro está produzindo sete vezes mais lixo em apenas dois anos” o destino correto do lixo é um dos maiores desafios para as cidades do país, ainda mais agora que o brasileiro está produzindo cada vez mais lixo. É o que mostra uma pesquisa da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe). O problema é reflexo do aumento do poder aquisitivo da população.

“É, realmente, um reflexo do aquecimento da economia no Brasil com claro reflexo no aumento do poder aquisitivo da população, que passou a consumir mais e, por consequência, passou a gerar mais resíduos, descartando esse material para depois ser feita toda a gestão e uma destinação desse material”, afirma Carlos Silva Filho, o diretor executivo da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe).


Mais da metade do lixo coletado no Brasil está no Sudeste. Nessa região, vivem quase 75 milhões de pessoas que produzem quase 97 mil toneladas de lixo por dia. No Nordeste, a situação é tão ruim quanto no Sudeste. Na Região Sul, está a melhor situação: pouco mais de 23 milhões de pessoas produzindo 21 mil toneladas de lixo por dia.

No Brasil, apenas 2.164 municípios dão destino adequado aos resíduos. Os outros 3.401 jogam o lixo em lixões ou terrenos baldios, poluindo terras e rios.

Em 2010 foi sancionada a política nacional de resíduos sólidos, que dispõe que todos os municípios têm até 2014 para dar uma destinação adequada ao lixo. Ou seja, tudo aquilo que puder ser reaproveitado deverá passar por algum processo de recuperação, reutilização ou reciclagem.


Do Diário de Itapoá, com informações da Surbi.



Matérias relacionadas:

- Conheça o processo de gerenciamento dos resíduos de Itapoá 

- Confira o cronograma da coleta seletiva;

- Itapoá entra para o seleto grupo de cidades brasileiras que contam com coleta seletiva.

- Surbi promove campanha de conscientização sobre o lixo com o apoio de alunos da rede pública

- Projeto de conscientização ambiental está sendo aplicado nas escolas da rede municipal de ensino

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar