Óleo mancha a baía da Babitonga em São Francisco do Sul Imprimir E-mail
Natureza
Qui, 26 de Maio de 2011 23:58

Acidente em navio no Porto de São Francisco do Sul provoca vazamento de cerca de 200 litros de diesel na Babitonga


Uma denúncia anônima feita à Capitania dos Portos, na tarde de quarta-feira (25), levou os inspetores da Marinha a descobrir um vazamento de óleo no porto de São Francisco do Sul, que fica na baía da Babitonga. O local onde ocorreu o acidente ambiental é onde os barcos fazem manobras. Segundo estimativas do órgão, cerca de 200 litros de óleo diesel vazaram e se dispersaram por uma área de 10 mil m2.

De acordo com as apurações da equipe de inspetores navais, houve uma falha de comunicação quando o navio mercante Natasha C descarregava óleo diesel contaminado por água em um caminhão-tanque estacionado no cais. Apesar da pequena quantidade de poluente que entrou em contato com a água da Babitonga, a área atingida pela mancha tem quase o tamanho de um campo de futebol.

Para evitar que o vazamento de óleo se alastrasse, os agentes atuaram rápido e colocaram barreiras de contenção, mantas absorvedoras e dispersantes para diluir o óleo diesel. Além disso, uma embarcação foi mantida nas proximidades do acidente para cooperar com o processo de despoluição.

Os agentes da Capitania dos Portos também colheram depoimentos, fizeram o registro fotográfico e vistoriaram o local. As provas serão reunidas ao processo que o órgão vai abrir para investigar as causas do acidente ambiental. Os responsáveis pela embarcação que provocou o vazamento de óleo serão autuados.

Fonte: A NOTÍCIA

Foto: ClicRBS


Administração do Porto de São Francisco do Sul esclarece vazamento de óleo na Babitonga


No dia 25 de maio, às 13:00 horas, no porto público de São Francisco do Sul, Terminal Santa Catarina, no berço 301, ocorreu um vazamento de derivado de hidrocarboneto, quando da operação de retirada de óleo combustível misturado com água do navio Natascha.

A empresa transportadora de resíduos de óleo Filtroville operava na retirada do óleo do navio e envio ao caminhão tanque, quando por falha na comunicação, foi desconectada a mangueira sem o devido desligamento das bombas, o que resultou em derrame de cerca de duzentos litros de óleo sobre o píer, que escorreram pelas canaletas de serviço e atingiram o mar.

Imediatamente foi acionado o Plano de Emergência Individual -PEI, dando início ao trabalho da base de emergência com atuação no porto público, operada pela empresa Hidroclean, que possui um conjunto de recursos humanos e materiais, tais como barreiras de contenção, barreiras absorventes, técnicos e embarcações dentro do porto público para atuar em emergências ambientais.

Paralelamente, foi comunicado pela Autoridade Portuária, conforme procedimento padrão, aos órgãos ambientais competentes - IBAMA e FATMA, além da Autoridade Marítima, dentro das exigências e procedimentos constantes na legislação vigente.

Desta forma, as manchas de óleo no mar resultantes do vazamento estão sendo contidas e o término das operações está previsto para o final do dia 26/05/2011, com vistoria e aprovação dos órgãos ambientais competentes.

Paulo César Cortês Corsi
Presidente da APSFS
 
Fonte: Assessoria de Engenharia e Meio Ambiente e Assessoria de Comunicação
Publicada em:26-05-2011 às 16:44


 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar