ARTIGO: Dia Internacional da Floresta, por Werney Serafini Imprimir E-mail
Natureza
Sáb, 05 de Março de 2011 09:02

Um tiro na mata

Milhares de árvores assassinadas, sem piedade. Ainda ouço o canto da maldita serra elétrica a cortar suas entranhas. Um verdadeiro latrocínio contra a floresta. Um genocídio contra os habitantes da Natureza. A morte trágica de um Santuário Ecológico. (Reinaldo Laenza)

O Dia Internacional da Floresta está relacionado ao Dia da Árvore, cuja comemoração oficial surgiu no estado americano de Nebraska, em 1872. John Stirling Morton foi o precursor do evento ao difundir o conceito de dedicar um dia do ano para a plantação de árvores - na circunstância - para resolver um problema de escassez de lenha.

A comemoração inspirou-se no ancestral culto das árvores, praticado nas sociedades primitivas, que as associavam a inúmeras simbologias como vida, sagrado, família, evolução, comunicação, segurança e proteção.

Uma proposta da Confederação Europeia de Agricultores, acolhida pela FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura) em 1971, estabeleceu o Dia Florestal Mundial com o objetivo de sensibilizar as populações para a importância da floresta na preservação da vida na Terra.

Em 21 de março de 1972, princípio da primavera no Hemisfério Norte, foi comemorado o primeiro Dia Internacional da Floresta em vários países da Europa e do mundo, inclusive no Brasil.

As ações de responsabilidade ambiental no Brasil são urgentes, pois abriga florestas do porte da Floresta Amazônica e remanescentes fragmentados e ainda preservados da Mata Atlântica.

Particularmente, Itapoá é detentora das últimas Florestas de Planície Costeira do sul do País e em bom estado de conservação.

As florestas prestam serviços ambientais fundamentais à vida no planeta, contribuindo para a redução do efeito estufa com a fixação de carbono. Minimizando os efeitos das alterações climáticas. Evitando à desertificação. Purificando o ar e regularizando as águas no controle das enchentes. Mais do que tudo, são uma importante reserva genética e de biodiversidade.

A Floresta de Planície Costeira compõe a maior parte de Itapoá. Levantamento através de imagens livres de satélite, realizado pela acadêmica Flávia Veronesi Deboni, na monografia de conclusão do curso de Engenharia Ambiental da UFPR, constatou que em 2010, cerca de 80% do território estava ocupado por vegetação nativa.  Essa vegetação é responsável pela manutenção do manancial hídrico que abastece a cidade através da bacia do Rio Saí Mirim. Portanto, sua conservação é imprescindível para o equilíbrio do acelerado crescimento por que passa o município. Garantia de qualidade de vida no presente e futuro.

O Dia Internacional da Floresta adquire dimensões maiores do que uma simples data. Traz um momento para reflexão sobre esse rico patrimônio natural que pertence a todos os cidadãos de Itapoá, indistintamente. Que faz da cidade um lugar único e privilegiado. Um verdadeiro Santuário Ecológico.

Werney Serafini é ativista ambiental e presidente da Adea – Associação de Defesa e Educação Ambiental. Acredita no desenvolvimento de Itapoá com a observância de critérios ambientalmente adequados.

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar