Áreas de preservação permanente estavam sendo desmatadas em Itapoá e Garuva Imprimir E-mail
Natureza
Ter, 26 de Outubro de 2010 18:04

Segundo o Ibama, o desmatamento era feito com tratores de esteira, que tem grande poder de derrubada.
Áreas de preservação permanente estavam sendo desmatadas na região Norte de Santa Catarina. O crime foi descoberto pelo Ibama com o apoio do escritório regional de Joinville em Itapoá e Garuva e era recente, já que não havia regeneração natural da mata.

Segundo o Ibama, o desmatamento era feito com tratores de esteira, que tem grande poder de derrubada, e boa parte dos restos da vegetação cortada estava sendo abandonada dentro e às margens dos cursos d'àgua da região.

A operação também encontrou diversos Xaxins derrubados, uma espécie em extinção, além de árvores de grande porte que podem levar anos para alcançar a regeneração. As infrações configuram crime ambiental, já que foram cometidas contra as remanescentes da Mata Atlântica e a multa ao infrator é de R$ 130 mil.


Fonte: AN.COM.BR

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar