ENTREVISTA: Jeferson Rubens Garcia, Vereador da Câmara Municipal de Itapoá Imprimir E-mail
Entrevistas
Dom, 03 de Março de 2013 08:00

Vereador de Itapoá, gestão 2013/2016, Jeferson Rubens Garcia.Nascido em 1º de setembro de 1971 na cidade de Joinville, Jeferson Rubens Garcia passou o início de sua infância, até os seis anos de idade, em Itapoá. A partir de então, foi morar na cidade joinvillense, onde ficou até 1990, quando retornou ao município itapoaense. Seus pais e avô estavam entre os pioneiros de Itapoá, vieram para cá em 1967, quando deram início às atividades do Hotel Pérola, tocando o empreendimento até 1970, ocasião em que o Senhor Marcos Mertens, sogro de Jeferson, comprou o referido Hotel (e toca o estabelecimento até hoje). Em seguida, o avô de Jeferson adquiriu uma fazenda, hoje a Reserva Volta Velha. “Ele e meu pai construíram toda a estrada, da praia até essa Fazenda, um trecho com cerca de 3 km. Hoje, essa estrada é a Rua 1.000 - da Celesc - e leva o nome do meu avô, Emanoel Vieira Garcia. Na Fazenda, eles construíram uma serraria, onde trabalharam até 1974. Por esse pioneirismo da família e por acreditar em Itapoá, que estou aqui hoje e pretendo ficar por muitos anos com minhas esposa e meus três filhos”, conta Jeferson. Conhecido comerciante da Cidade, ele iniciou suas atividades no ramo em 1991, juntamente a seu pai, quando fundaram o Pastel Garcia, no ramo de bar e pastelaria. “Em 1994, fundei o Maresia, onde firmamos o nosso nome em Itapoá, passando a ser uma das mais importantes casas noturnas do litoral catarinense”, explica. Já a história política de Jefinho, como é conhecido, foi herdada de seu pai, que foi vereador de Itapoá por duas vezes. “Iniciei a carreira política em 2008, quando saí candidato a vereador pela primeira vez e me elegi. Na campanha de 2012, fui reeleito, aumentando em 50% a votação e sendo o terceiro vereador mais votado de Itapoá”, conclui.

A partir de agora, você confere a mais recente entrevista que o Diário de Itapoá fez com Jeferson Rubens Garcia (PMDB), atual Vereador da Câmara Municipal de Itapoá:

De que forma o senhor avalia o voto de confiança dos itapoaenses ao o reelegerem? Como pretende retribuir essa confiança?
Avaliamos de forma muito positiva, até porque fomos reeleitos, e com uma votação expressiva, com 3,83% dos votos validos. Estou ciente da minha responsabilidade e do meu comprometimento. Aos meus 41 anos, naturalmente com mais experiência, mais maturidade, tenho a obrigação e o dever de desempenhar ainda melhor o cargo de vereador, representando a todos itapoaenses.

2. Qual a sua prioridade de trabalho em relação a projetos para o Município? Algum projeto que o senhor considere imprescindível?

Sabemos que no Legislativo, temos que tomar decisões em conjunto, afinal são nove vereadores e, por vezes, não teremos a unanimidade, o que é aceitável em uma democracia. Como vereador da base, sendo indicado pela bancada do PMDB como líder do prefeito na Câmara, pretendo colaborar, e muito, para que haja sintonia entre o Legislativo e o Executivo. Assim, os bons projetos podem ser aprovados, sem esbarrar nas ‘burrocracias’, e o Prefeito Sérgio poderá cumprir suas metas e ações do seu plano de governo. Na minha opinião, é imprescindível a conclusão do Plano Diretor. Temos que definir, de uma vez por todas, as nossas leis complementares, para que elas saiam da insegurança jurídica, tal como estão as leis que tratam do uso e ocupação do solo”, do projeto orla, das áreas retro portuárias, das definições das áreas fundo de vale, das áreas de posse, e das áreas embargadas por questões sociais e ambientais. Resolvendo essas questões, tenho certeza de que, naturalmente, acontecerá o desenvolvimento ordenado da nossa bela Itapoá.

Como o senhor avalia o trabalho do Poder Legislativo desenvolvido na gestão 2009-2012 que se encerrou no final de ano?
Avaliando-se as gestões passadas, desde que acompanho, quando meu pai foi vereador, percebe-se que, naturalmente, a cada legislatura se tem uma evolução, fruto da maturidade política. Foi assim na gestão passada, 2009-2012. A rapidez da informação não permite mais a velha ‘politicagem’. Hoje, é preciso fazer a nova política, com a tecnologia da informação, principalmente na internet. Temos que ficar sempre atentos e bem informados.

O que o senhor espera do Poder Legislativo Municipal nesta nova gestão 2013-2016?
Espero que os trabalhos possam acontecer com naturalidade, em sintonia com o Executivo. O nosso papel, enquanto vereador, é trabalhar por Itapoá, em um cargo para o qual a população nos elegeu para representá-los. Acompanhem as reuniões ordinárias presencialmente ou pelo site da Câmara Municipal. Lá estão todas as informações e proposições dos vereadores, como requerimentos, indicações e projetos de Lei. Tem, também, a transmissão das reuniões pela TV câmara. Já o link Portal Transparência traz a prestação de contas do Legislativo em tempo real. Assim, toda a comunidade pode avaliar o desempenho de cada vereador.

E o Poder Executivo, gestão 2009/2012, como o senhor avalia?
Para quem está na vida pública, como em meu caso, que tenho um cargo eletivo, avalio a gestão passada do Poder Executivo como satisfatória, ou seja, aceitável. Mas poderia ter feito muito mais.

O que o senhor espera da gestão 2013/2016 do Poder Executivo Municipal?
No que depender deste vereador, integrante da base governista, esperamos que a gestão 2013-2016, que tem no comando o prefeito Sergio Aguiar e seu vice Dr. Josenio, cumpra as metas estipuladas no plano de governo, e que cada secretaria execute suas ações, seus trabalhos. O Prefeito deve cobrar, de cada secretário, as metas a serem estipuladas, ou seja, conseguir recursos através de bons projetos, de convênios com o Governo Estadual e o Governo Federal. Sabemos que, somente com a receita municipal, não se consegue fazer obras como, por exemplo, de pavimentação, ginásio, creches e escolas. Portanto, a gestão pública municipal tem muito trabalho pela frente. Acredito que se o Prefeito delegar o devido trabalho a cada secretaria, para que essas façam a sua parte e, com auxilio do Legislativo, dos Conselhos, principalmente do CONCIDADE, e também com a participação da comunidade nas audiências públicas, muitas ações do plano de governo será realizado, plano esse que a população ajudou elaborar.

Como o senhor avalia a recente concessão dos serviços de abastecimento e esgotamento sanitário no Município de Itapoá para uma empresa privada (Itapoá Saneamento)?
Recordo-me que em 2009, no meu primeiro ano de mandato, iniciou todo o processo para a concessão de abastecimento de água e esgotamento sanitário. Foram apresentados os estudos e diagnósticos, elaboração do plano municipal de saneamento básico e, em seguida, realizadas audiências públicas, para apresentar à população. O projeto de Lei do plano foi aprovado na Câmara. Depois, em 2011, a concorrência para contratação ficou suspensa pelo Tribunal de Contas por quase um ano, para avaliação do edital de licitação, e no final de 2012 é que foi assinado o contrato com a vencedora, a Itapoá Saneamento. Fizemos essa breve explanação para, justamente, avaliar de forma positiva a concessão de 30 anos. Foram quatro anos para finalizar todo o processo. Sabemos que sofremos muito com a falta de água nessa última temporada, mas acredito que a Itapoá Saneamentos irá cumprir o seu cronograma, e já em 2014 terá uma solução para a falta de água, até porque tem a Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento (ARIS), que vai fiscalizar a execução do contrato e o cronograma de obras. Qualquer munícipe pode ajudar a fiscalizar, telefonando para a ouvidoria da ARIS - (48) 3248-0263.

Há alguns anos, o Município passa por um sério problema, que é a erosão de sua orla marítima, como o senhor avalia essa situação?
A situação é preocupante. É um sério problema que atinge vários municípios do litoral brasileiro. Aqui em Itapoá sabemos da preocupação da comunidade, inclusive das associações organizadas que até criaram o movimento SOS ORLA e estão cobrando do Poder Público, uma solução.  E a solução do problema custa muito caro. Por isso, temos que ter recursos do Governo Federal, que só virá com os projetos de revitalização da nossa orla, acompanhado de licença ambiental. É prioritária a conclusão do Projeto Orla, lei que será fundamental para regulamentar a ocupação de toda a extensão da orla de Itapoá. Inclusive, já foi apresentado em audiência pública o Plano de Gestão do Projeto, o qual especificou todos os pontos de riscos dos locais onde há erosão. O Projeto já está em fase de conclusão, sendo analisado por um comitê gestor. Espero que, em breve, ele dê entrada na câmara.

Como o senhor avalia o atual momento do nosso município?
Sempre avaliamos com otimismo. O momento em Itapoá é de franca ascensão. Em matéria recente divulgada pelo jornal A Notícia, Itapoá venceu uma votação na internet para definir a preferência dos leitores quanto à melhor praia de Santa Catarina. Isso aumenta nossa responsabilidade no Poder Público, para a criação de projetos que visam o crescimento e o desenvolvimento. Também destacamos a importância do poder privado, em especial do Porto Itapoá, que vem colaborando nas melhorias da nossa bela Itapoá. Temos duas vocações: Itapoá, balneário das águas agradáveis, e Itapoá, balneário do porto limpo.

Qual a mensagem que o senhor deixa para a população itapoaense e, até mesmo, para os turistas que frequentam nosso município?
Ajudem a cuidar da nossa bela Itapoá. Vamos separar o lixo, sem despejá-lo na orla ou em terrenos baldios. Vamos cuidar dos nossos animais de estimação, vamos receber bem o turista e, também, respeitar a nossa comunidade local. Dependemos um do outro. Sempre que solicitado, quero atender em todos os bairros e localidades do Município. Estaremos sempre à disposição na Câmara de Vereadores, pelo telefone (47) 3443-6146, e também pelo e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. . Desejo um feliz 2013 aos nossos itapoaenses e a todos os veranistas que frequentam o nosso balneário.


A entrevista com o Vereador da Câmara Municipal de Itapoá, Jeferson Rubens Garcia, é a oitava de uma série que o Diário de Itapoá fez e está fazendo com personalidades e autoridades do Município. Em breve, outras entrevistas estarão sendo publicadas aqui no site. A intenção é mostrar um pouco mais de cada uma dessas personalidades.


OBS DI: o vereador Edson da Cunha Speck (PMDB) não respondeu aos nossos convites para este ciclo de entrevistas, e o vereador Daniel Silvano Weber (PMDB) não respondeu a entrevista. Por esses motivos, o Diário de Itapoá ficou impossibilitado de publicar entrevistas com os mesmos. Agradecemos a todas as autoridades (vereadores e prefeito), independentemente da participação dos mesmos, e desejamos todo o sucesso nessa empreitada que se iniciou há poucos dias. Itapoá depende muito de gestões e legislatura sérias, honestas e competentes nestes quatro anos, que serão fundamentais para o desenvolvimento do Município. As que não participaram, mas possuem interesse em participar, em breve, o DI fará um novo ciclo de entrevistas e, novamente, todos serão muito bem vindos. Muito obrigado a todos os leitores pelas manifestações quanto às publicações.


Do Diário de Itapoá.



 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar