ENTREVISTA: Sérgio Aguiar, Prefeito eleito de Itapoá, para a gestão 2013/2016 Imprimir E-mail
Entrevistas
Ter, 09 de Outubro de 2012 13:47

Sérgio Aguiar (PMDB), Prefeito eleito para Itapoá, gestão 2013/2016.Nascido na cidade de Curitiba (PR), em 1954, Sérgio Aguiar (PMDB), Prefeito eleito de Itapoá para a gestão 2013/2016, é graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Além de economista, ele é comerciante. Frequentador de Itapoá desde 1964, quando havia somente a estrada da Serrinha, naquela época de difícil acesso, ele comenta que saiam de Curitiba (PR) em um Jeep, ao clarear do dia, chegando a Itapoá ao entardecer. No mês de agosto de 1978, após o seu casamento, fixou residência definitiva em Itapoá, onde teve dois filhos.

Em Itapoá, ele iniciou administrando o Hotel e Restaurante Continental, que deu início às atividades na temporada de verão 1978/1979. Sérgio conta que, como na época não havia movimento fora da temporada, fechava o Continental, para poder exercer atividades complementares, com as quais pudesse ter renda no período de inverno. Assim, ele trabalhou na abertura de ruas de diversos loteamentos, bem como com o comércio para lojas de material de construção. “Sempre tive uma ligação muito estreita com todos os moradores de Itapoá, pois no passado as dificuldades eram maiores, e sempre procuramos auxiliar a todos com os recursos que dispúnhamos. Acredito que participei de acontecimentos significativos da vida de muitos habitantes de nossa cidade, em momentos alegres e também em momentos tristes, fazendo-me presente de forma integral no dia a dia da cidade nos últimos 34 anos”, considera o Prefeito.

No ano de 1988, ele se candidatou a vereador pelo município mãe, Garuva, sendo naquele pleito o candidato eleito com maior votação. “Através do cargo, pude conviver diariamente com todos os problemas e necessidades do nosso então distrito de Itapoá. Após a emancipação política, conquistada com a luta de todos os moradores da época, me candidatei e fui eleito prefeito no ano de 1992, para a gestão 93/96, e depois da mesma forma no ano de 2004, em que fui eleito para a gestão 2005/2008”, conta.

No período eleitoral, o Diário de Itapoá entrevistou todos os candidatos a Prefeito, sendo que apenas um deles, por motivos desconhecidos, não respondeu. Levando em consideração toda a burocracia que o período eleitoral envolve, o site optou por não publicar as entrevistas à época. Porém, agora, você confere, aqui, a entrevista com o Prefeito eleito de Itapoá para gestão 2013/2016, Sérgio Aguiar:




Como o Senhor avalia o atual momento de Itapoá?
Itapoá vive hoje um momento especial e privilegiado. Temos hoje, graças ao trabalho da iniciativa privada, na construção do Terminal Portuário, bem como a construção de Terminais de Conteiners e outras atividades paralelas ao serviço portuário, condições de arrecadação muito superiores às do passado. Com isso, temos a criação de empregos com carteira assinada em grande número, beneficiando todo o comércio local, pois no passado, o maior empregador do município era a própria Prefeitura. Paralelamente a isso, temos também uma maior divulgação de Itapoá em todo o Brasil, e até fora dele, o que faz com que tenhamos o afluxo de maior número de turistas e também de moradores fixos, promovendo um crescimento populacional acentuado.

Qual a sua opinião em relação às atividades portuárias em Itapoá?

Nesse quesito, me sinto muita à vontade para tecer comentários, pois a lei que criou a área de vocação portuária foi por nós sancionada em setembro de 1996. Já naquela ocasião, tínhamos convicção de que era necessário agregar condições para que Itapoá tivesse a possibilidade de ter uma segunda vocação além do turismo. Levamos em conta, já naquela época, que a atividade portuária deveria ser segregada do restante da orla, para que cada atividade pudesse ser exercida sem causar prejuízo à outra. Passaram-se os anos, e mais uma vez tivemos o privilégio de ver as obras do porto iniciadas na nossa gestão. Apoiamos a construção do terminal portuário, pois sabíamos da importância da obra para a população local, que via seus filhos estudarem e depois não terem condições de trabalho em nossa cidade, precisando sair de Itapoá para conseguirem empregos. A construção do terminal trouxe também a construção da sonhada SC 415, a qual tivemos a honra de assinar o edital de licitação em abril de 2008. Com todo esse complexo, vieram junto as empresas que prestam serviços portuários, entre elas a Brasmar (Maerski), Centro Logístico Fastcargo e Safrio, que juntas darão cerca de 500 empregos diretos. Temos certeza que sem a atividade portuária, Itapoá viveria hoje um momento bem distinto do que estamos atravessando, e tenho orgulho de ter sido o precursor de todos esses acontecimentos.

Qual a sua opinião em relação ao potencial turístico de Itapoá?
Muito embora, tenhamos uma das praias mais bonitas do Brasil, temos uma condição de clima, que não nos favorece para termos turistas o ano todo. Sendo assim, temos que criar condições para atrair turistas, reforçando as vocações naturais que dispomos. Vejo que esta natureza intocada, aliada à beleza das praias, juntamente com a proximidade de duas das maiores cidades do sul do país, podem nos dar suporte para trazermos visitantes a ano todo para Itapoá e não apenas no verão. Pretendemos atuar de forma acentuada no setor turístico, estruturando a secretaria de Turismo e Meio Ambiente, de forma que possamos montar estruturas de apoio e receptividade aos turistas, bem como à divulgação de Itapoá em eventos específicos. Pretendemos também buscar convênios para que a secretaria disponha de recursos efetivos para desenvolver seu trabalho, pois sabemos que o setor turístico é um grande gerador de emprego e renda.

Eleito Prefeito de Itapoá, como pretende retribuir o voto de confiança dos itapoaenses?
Entendo que a maior retribuição que posso dar àqueles que me confiaram o voto, é continuar sendo o Sergio Aguiar que sempre fui. Aqueles que convivem e me conhecem, nestes 34 anos que moro em Itapoá, sabem que podem contar comigo em qualquer circunstância, tendo ou não cargo eletivo. Não mudo minha maneira de ser, nem deixo de cumprimentar as pessoas nas ruas quando estou exercendo funções públicas. Não pretendo deixar de atender a população, nem governar sozinho. Estou acostumado a governar junto com o povo, sempre atendendo suas reivindicações e necessidades.

Qual é a sua prioridade em relação a projetos para o Município? Algum projeto que você considera imprescindível?
Sem dúvidas, teremos um grande desafio pela frente, pois vemos os próximos quatro anos como a fase mais aguda do desenvolvimento de Itapoá. Nesses próximos quatro anos, precisaremos de um planejamento efetivo, para termos um desenvolvimento linear e ordenado. O primeiro passo para isso é montar um instituto municipal de planejamento, pois ele será, junto com a sociedade civil, o berçário de ideias que promoverão o desenvolvimento municipal. Criaremos também uma incubadora de empresas, pois nesta fase de desenvolvimento comercial será muito importante que as empresas que iniciarem seus trabalhos tenham, também, longevidade, garantindo assim um ciclo virtuoso de emprego e renda. Porém, vemos como imprescindível a contenção da orla, pois para podermos ter uma cidade planejada, precisamos dar segurança aos turistas e investidores, pois se a orla não for estabilizada, dificilmente atrairemos investimentos de grande porte para nosso município. Assim sendo, buscaremos desde o primeiro dia de mandato, todas as formas de recursos, para iniciarmos os trabalhos visando conter o avanço das marés, que vemos hoje como um fator de preocupação para todos os munícipes. Paralelamente a isso, no mesmo nível de importância, pretendemos investir em projetos com relação à saúde, segurança e educação.

Como o senhor avalia o trabalho do poder executivo na atual gestão (2009/2012)?
Entendemos que os governos devem ser conduzidos ouvindo a população, e que cada governo tem as suas particularidades. Não temos nenhum comentário de juízo a fazer a respeito da atual gestão, até porque a mesma foi descontinuada.

Como o senhor avalia o trabalho do poder legislativo na atual gestão?
O trabalho do poder legislativo esteve compatível com os pleitos recebidos. Acredito que tenha sido um dos mandatos exercidos mais difíceis, pois as demandas que existiram exigiram muita dedicação e atenção aos desejos da população. De qualquer forma, os trabalhos legislativos estiveram de acordo com o fluxo de crescimento da cidade, e vieram na maioria das vezes em seu benefício.

Qual a mensagem que o senhor deixa para a população itapoaense e, até mesmo para os turistas que frequentam nosso município?

Inicialmente, gostaria de agradecer a todas as famílias que nos receberam em suas residências. Para aqueles que me conhecem, digo que não mudarei em nada a minha forma de ser. Para os novos moradores de Itapoá, que ainda não me conhecem, digo que poderão contar sempre com a minha franqueza, amizade e respeito ao ser humano. Hoje, o orçamento está triplicado, as novas empresas agregarão ainda mais arrecadação aos cofres municipais, e com a vivência que tenho, e principalmente com a renovação das idéias, farei um governo moderno, ágil, planejado e principalmente ouvindo as pessoas. Muito obrigado e um grande abraço a todos.


Do Diário de Itapoá, com fotos cedidas por Luis Carlos Zagonel.



Última atualização em Ter, 09 de Outubro de 2012 15:08
 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar