Nova aplicação das provas do Concurso Público de Itapoá também apresentou problemas, segundo candidatos Imprimir E-mail
Emprego
Qua, 08 de Fevereiro de 2012 12:45

Diversos leitores procuraram o Diário de Itapoá, manifestando insatisfação com a forma em que foram reaplicadas as provas do concurso público da Prefeitura de Itapoá no último domingo, dia 05 de fevereiro. Muitos problemas já haviam sido apontados na primeira aplicação das provas, o que acabou influenciando na anulação e reaplicação das mesmas.

O concurso é realizado pela própria Prefeitura de Itapoá, através do Instituto Qualicon.

Entre os novos problemas reclamados estão:
- alternativas repetidas dentro de uma mesma questão (na divulgação do gabarito, essa questão continuou válida, mesmo com candidatos tendo apontado a duplicidade de alternativa ao fiscal, que anotou o apontamento em ata);
- questões incompletas, que solicitavam ao candidato analisar um item grifado, porém não havia nenhum destaque ou grifo nas alternativas;
- não houve, por parte dos organizadores, a exigência de verificação e assinatura dos candidatos antes da abertura dos envelopes, fato que compromete a garantia de inviolabilidade prévia das provas;
- ao final da prova em, pelo menos uma das turmas, a última candidata ficou sozinha, com o fiscal, em sala, quando o esperado é que pelo menos três candidatos sejam os últimos a deixar a sala simultaneamente para a garantia de lisura do processo;
- havia apenas um fiscal por sala;
- questões repetidas e/ou semelhantes entre as primeiras provas (que foram anuladas) e as provas reaplicadas;
- falta de espaçamento adequando entre os candidatos, em que cada um escolhia a sua carteira – em alguns casos, os candidatos ficaram bastante próximos uns dos outros, facilitando a prática de cola, já que as provas eram idênticas;
- falta de tempo para a formulação recursos – uma das provas teve o seu gabarito divulgado às 17h00min dessa terça-feira, 07 de fevereiro, sendo que os dias para entrar com recurso contra as questões seria nessa própria terça e quarta-feira (08) – isso corresponde a menos de 24 horas para o recurso, uma vez que a divulgação ocorreu após o fechamento da agência dos Correios.

Mais uma vez, vários candidatos que se prepararam para as provas estão revoltados com a falta de estrutura e de organização do evento. Eles se sentem lesados pelos incidentes ocorridos e cogitam acionar o Tribunal de Justiça sobre o tema.

Do Diário de Itapoá, com informações de leitores e candidatos do referido concurso público.

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar