Biólogas do Projeto Toninhas divulgam trabalho com gestores da Educação de Itapoá Imprimir E-mail
Educação
Qua, 19 de Junho de 2013 23:50

Biólogas do Projeto Toninhas divulgam trabalho com gestores da Educação de Itapoá.No último dia 14 de junho, sexta-feira, as biólogas Bianca Pismel e Camila Sartori estiveram em Itapoá divulgando aos gestores municipais de Educação, através de uma breve explicação sobre o  Projeto Toninhas realizado pela Univille e patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental.

A Baía da Babitonga é a única do mundo que abriga uma população residente de toninhas. São cerca de 160 km² de lâmina d'água, contornada por três importantes ecossistemas brasileiros do bioma mata atlântica: floresta ombrófila, restinga e manguezal. Abriga o maior manguezal de Santa Catarina e é a última grande formação desse ecossistema no Hemisfério Sul.

O Projeto Toninhas desenvolve atividade de pesquisa e educação ambiental voltado à conservação da toninha, a espécie de golfinho mais ameaçada do Atlântico Sul Ocidental.

A toninha é um dos menores golfinhos do mundo e ocorre apenas na região marinha costeira, entre o Espírito Santo, no Brasil, e a Península Valdéz na Argentina. É um animal difícil de ser observado na natureza, devido ao seu tamanho reduzido e comportamento discreto. Por esse motivo, é uma espécie pouco conhecida pela população geral.

Ao final da apresentação, as biólogas distribuíram ao grupo, materiais de divulgação, contendo cartazes, encartes, folders, livros e CD's.


De Patrícia Braga Pacheco, com informações do site do Projeto Toninhas e adaptação do Diário de Itapoá. Fotos: Patrícia Braga Pacheco.


 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar