Greve dos professores estaduais chega ao fim em Itapoá Imprimir E-mail
Educação
Qua, 20 de Julho de 2011 11:40

Reunião entre pais, alunos e professores na Escola Nereu RamosEm reunião realizada na EEB Nereu Ramos, os professores da rede estadual de Itapoá comunicaram aos pais e alunos o retorno às aulas a partir dessa terça-feira (19).


Após pouco mais de 60 dias de paralisação, o movimento decidiu, pelo bem dos alunos, voltar às aulas, mesmo não ocorrendo acordo com o governo do Estado.


No encontro, os professores explicaram os motivos da paralisação, a situação atual enfrentada pelo magistério, a lei do piso salarial e a nova lei do Plano de Carreira do Magistério Estadual que, segundo os professores, prejudicou os profissionais mais antigos e com mais títulos. “Houve um achatamento do Plano de Carreira. Eu, professora há 15 anos, com pós-graduação, fui prejudicada”, comenta uma professora.


De um modo geral, os pais manifestaram apoio aos profissionais de educação, mas manifestaram preocupação com o ano letivo. “Entendemos a luta dos professores, mas também temos o direito de lutar pela educação de nossos filhos”, comenta um pai de aluno.


Os professores destacaram que atualmente há falta de professores, e que muitos estão abandonando a carreira. Comentaram que no início do ano houve falta de vários professores, prejudicando o andamento das atividades pedagógicas. “O déficit de professores de física, matemática e biologia é enorme, e a tendência é a falta de professores para as outras disciplinas também. Eu fiz uma pesquisa no começo do ano com oito turmas em que leciono e, para o meu espanto, apenas quatro alunos manifestaram interesse em optar pela carreira do magistério”, comenta um professor.


Diversos alunos também manifestaram preocupação com os planos de reposição de aula, e com a possibilidade de terem que estudar nos sábados e nas férias. “Eu não posso estudar nas férias de verão, pois trabalho na temporada”, comenta uma aluna. “Não posso estudar no sábado, pois também trabalho”, comenta um outro aluno. Os professores destacaram que os planos de reposição já estão prontos, e que a ideia inicial é aumentar uma aula por dia, para não precisar ter aulas nos sábados e nas férias.


Ao final, os professores destacaram que Santa Catarina é e vai continuar sendo, se depender dos professores de Itapoá, um dos melhores Estados da federação em índices de qualidade de ensino e aprovação nos vestibulares. “Vamos continuar comprometidos com a educação. O nosso problema é com o governo, e não com os alunos. O Nereu Ramos apresentou bons resultados no ENEM e no IDEB, e mais de 75% dos nossos alunos são aprovados em vestibulares. Esse resultado certamente não está relacionado com a nossa remuneração, e sim com o nosso compromisso que temos com a educação. Vamos seguir com o plano de reposição de aulas e tentar amenizar ao máximo o período que estivemos em greve”, comenta um professor.


Última atualização em Qua, 20 de Julho de 2011 19:30
 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar