Hamburg Süd e Aliança impulsionam negócios no Sul do Brasil Imprimir E-mail
Economia
Sex, 12 de Novembro de 2010 07:36

Segundo Renê Wlach, gerente da Hamburg Süd e da Aliança Navegação e Logística para a região Sul, após a crise econômica mundial, que fez com que muitas empresas sofressem perdas financeiras por queda das receitas e volumes no mercado internacional, o ano de 2010 trouxe a tona um mercado mais maduro e com grandes movimentações na importação, que cresceram em torno de 50% em relação à exportação.

“A Hamburg Süd e a Aliança têm mantido seu market share na região Sul. A empresa encontra-se bem posicionada comercialmente, assim como possui um quadro altamente treinado para o crescimento do mercado nos próximos anos. No campo dos investimentos, possui encomendas de navios e equipamentos novos, além de investir em um novo sistema de informação que estará totalmente integrado em 2011”, ressalta Wlach.s.

Um desses investimentos, de acordo com ele, é o Porto Itapoá, que entrará em operação a partir de janeiro de 2011. A previsão é de que os Estados do Paraná e Santa Catarina movimentem, em conjunto, 2 milhões de contêineres em 2015, e em 2020, cerca de 3 milhões de contêineres. Itapoá responderá por 20% deste volume.

O Porto Itapoá, com capacidade instalada para movimentar, em sua primeira fase, mais de 300 mil contêineres/ano, terá a abrangência regional que permitirá intensificar o atendimento tanto do transporte de longo curso quanto da cabotagem, funcionando como um porto concentrador, que possibilitará operações de grandes navios que poderão ser utilizados em plena carga para atender o comércio exterior de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.


Sobre a Hamburg Süd

Fundada em 1871, a Hamburg Süd é um dos maiores grupos operando no transporte marítimo e está presente nas Américas, Europa, África, Ásia e Oceania, seja diretamente ou através de empresas coligadas. A Hamburg Süd, adquirida pelo Grupo Oetker no fim da década de 40, também é um dos maiores especialistas no transporte de cargas congeladas e refrigeradas com tecnologias inovadoras.

Em 2009, a empresa movimentou 2,3 milhões de TEUs. O maior fluxo de mercadorias concentra-se nos trechos Brasil e Argentina para a Europa. Nesta rota, os produtos mais transportados são café, tabaco, autopeças, carne, frango e frutas. Na rota inversa aparecem os produtos químicos e autopeças.


Sobre a Aliança Navegação e Logística


Fundada no início da década de 50, a Aliança foi consolidando sua liderança no mercado brasileiro, passando a atuar em todos os continentes. Em 1998, a empresa foi adquirida pelo Grupo Oetker, também proprietário da Hamburg Süd, empresa alemã fundada em 1871.

Com faturamento de R$ 1,6 bilhão em 2009, a Aliança Navegação e Logística tem forte atuação no segmento internacional e é líder no transporte de cabotagem. No ano passado, movimentou cerca de 440 mil TEUs. Atualmente, opera regularmente em 14 portos nacionais e possui 12 escritórios próprios no Brasil.

Com informações da DFREIRE Comunicação e Negócios.

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar