Secretário volta atrás e diz que fumaça de incêndio é tóxica Imprimir E-mail
Defesa Civil
Qua, 25 de Setembro de 2013 18:38

No início da tarde governo havia declarado que fumaça não era tóxica. Em entrevista, secretário da Defesa Civil voltou atrás na declaração.

O secretário de Defesa Civil de Santa Catarina voltou atrás e reconheceu que a fumaça proveniente do incêndio em um depósito com carga de fertilizante em São Francisco do Sul, na região Norte de Santa Catarina, é "levemente tóxica" e "moderadamente perigosa". Em comunicado divulgado no início da tarde desta quarta-feira (25), o secretário de Estado da Defesa Civil, Milton Hobus, informou que a fumaça não era tóxica.

Horas depois, em entrevista ao G1, ele explicou que houve um "incêndio químico", embora a causa do incidente ainda seja desconhecida. "O fertilizante entrou em uma reação química e produziu uma fumaça, como um fogo sem chamas", declarou. Conforme Hobus, o laudo da empresa exportadora dos fertilizantes apontou que o produto continha nitrato de amônia, amônia com hidrogênio e um pequeno percentual de potássio. Apesar da entrevista do secretário, o governo divulgou nova nota às 17h13 em que não faz nenhuma menção a toxidade da fumaça.


De acordo com o professor Nito Angelo Debacher, doutor em Química e professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), o nitrato de amônia ao entrar em contato com o calor gera o gás amônia, que é tóxico. "Se tem amônia no gás, com certeza é tóxico. A fumaça estava muito densa. Eu não recomendaria ninguém a respirar aquilo", disse ele, em entrevista ao G1 no começo da tarde, contrariando a afirmação anterior do governo.


Do site G1, com adaptação do Diário de Itapoá.

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar