O novo talento artístico de Itapoá Imprimir E-mail
Cultura
Ter, 17 de Janeiro de 2012 13:14

Ozias Júnior é o novo talento artístico de Itapoá.O contraste entre as cores em harmonia com o mar tem criado um estilo original e faz surgir um novo nome para a arte itapoaense: Ozias Júnior. Aos 23 anos, o conhecido “Juninho” ocupa seu tempo nas ondas locais e trabalha como guarda-vidas, sempre tranquilo e em busca do contato direto com a natureza. Porém, há dois anos, encontrou uma nova atividade, que tem revelado um dom, a pintura em telas.

O gosto pelas tintas e pincéis vem desde criança. “Meu pai era pintor, então sempre tive contato com isso”, fala. Antes, o prazer de criar formas e inventar cores era saciado nas aulas de artes do ensino fundamental. Hoje, tornou-se ofício e orgulho para a família e amigos. “Além de belas, suas obras são muito agradáveis e inspiradoras, pois quase sempre refletem alguma relação com a natureza, mesmo que modificada”, comenta Rafael Brito Silveira, amigo de Ozias. Para Rafael, o amigo é realmente muito talentoso e merece mais reconhecimento.

Mais do que imagens, as linhas riscadas preenchidas com variados tons revelam o verdadeiro sentido de sua vida. Com formas ou mesmo partes do meio marinho, como conchas e ouriços, sua arte revela o grande gosto pelo mar, hoje quintal de sua casa. Criam texturas sólidas, variáveis e originais.

Porém, há mais que isso. Além da originalidade, seus quadros carregam atitudes de responsabilidade social. Presente em ações como campeonatos de surfe e projetos como “Golfinho”, sua arte busca instigar o respeito das crianças e jovens pela natureza, principalmente o mar.

A cada dia, suas telas ganham mais espaço em Itapoá. Na próxima semana, suas obras serão expostas no Bistrô das Artes Barra do Say. Mas a expectativa é maior: no próximo mês, um pouco da arte de nosso município ocupará paredes africanas. “Um amigo meu viajará para a África e levará alguns quadros para divulgar o trabalho”, conta. Além disso, Ozias se dedica a uma página do Facebook para a divulgação. Dessa forma, o considerado “calado” pelos amigos, tem demonstrado seus anseios e talento. E os agradecimentos não se restringem a poucos nomes, Ozias afirma que é grato ao apoio de toda a família e os amigos sempre presentes.

Texto de Augusta Fehrmann Gern – acadêmica de jornalismo – com adaptação do Diário de Itapoá. Fotos de Augusta Fehrmann Gern.




 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar